PT/BR
Milícia da Imaculada

Redes Sociais

JornalismoVaticano
-A   +A

29/11/2011 - 11h57: "Familiaris Consortio": é sempre hora para reestudá-la

Nesta terça-feira, terá início no Vaticano a XX Assembléia Plenária do Pontifício Conselho para a Família, que este ano terá como foco uma reflexão sobre a "Familiaris consortio" à luz da situação atual da família. O Conselho, que foi criado por João Paulo II em 13 de maio de 1981, no dia do atentado à sua vida, celebra este ano 30 anos de fundação com a exortação apostólica "Familiaris consortio".

Em entrevista coletiva na Sala de Imprensa da Santa Sé, o Cardeal Ennio Antonelli, Presidente do Conselho, analisou que depois de 30 anos de atividades deste dicastério, a situação da família encontra-se ainda em uma situação de grande dificuldade.

O cardeal ressaltou que hoje, temas como a centralidade da família na Nova Evangelização; a vocação dos cônjuges para o amor; a pedagogia para a santidade e o caminho de conversão e a formação pastoral na preparação para o matrimônio permanecem atuais.

Para ele, a "Familiaris consortio" é um documento de grande fecundidade espiritual e seria importante estudá-la novamente hoje, neste momento de banalização das relações afetivas humanas.

Outro aspecto a ser enfrentado é a educação para o amor em resposta à falta de integração da fé ativa com a própria vida e a consciência da santidade do casamento cristão sacramental.

Na coletiva para a imprensa foi apresentado o programa da Plenária que terá início com a Missa no altar do beato fundador Papa João Paulo II.

A Assembleia terá a participação dos organizadores do próximo Encontro Mundial das Famílias em Milão (2012), e do novo arcebispo, Cardeal Angelo Scola.

Na conclusão da Plenária do Pontifício Conselho para a Família, os participantes serão recebidos pelo Papa em audiência, no dia 1º de dezembro, e entregarão ao Pontífice uma cópia das catequeses preparatórias para o Encontro de Milão.

Este ano, além das sete edições em italiano, espanhol, inglês, francês, alemão, polonês e português, foram realizadas edições também em húngaro, romeno e árabe. A edição em chinês está sendo preparada.
(RV)






Compartilhe


Voltar