Por Frei Sebastião Benito Quaglio Em A Santa Missa

Somos a família de Jesus

Na Santa Missa de hoje (16), Frei Sebastião medita sobre a grande família de Jesus que fazemos parte




O Frei Sebastião Benito Quaglio (OFMConv) presidiu hoje a Santa Missa, no Santuário Imaculada Conceição e São Maximiliano Maria Kolbe, em São Bernardo do Campo, São Paulo, e comentou a Primeira Leitura (Zc 2,14-17) e o Evangelho de hoje (Mt 12,46-50).

Em sua homília, Frei Sebastião nos explica que Carmelo significa a vinha de Deus. É uma montanha que está ligada a história de Elias e Eliseu, a famosa nuvem que viram de longe no horizonte depois de muitos anos de seca. A nuvem era a esperança da chegada da chuva e aconteceu.

Naquela pequena nuvem se viu Nossa Senhora que traria ao mundo o próprio Salvador. Com o tempo alguns homens, casados no início, criaram um grupo de monges. Depois, devido ao domínio mulçumano tiveram que fugir para a Inglaterra. Simão Stock foi eleito responsável por eles.

No dia 16 de julho, ele viu Nossa Senhora apresentando o escapulário, que seria uma veste, um manto de proteção, com duas partes na frente e atrás e que agora nós reduzimos a duas medalhas.

O escapulário nos remete a proteção e a conquista da vida eterna a todos que o usarem. Sabemos que isso tudo significa que quem está sob a proteção de Nossa Senhora não vai se perder, porque ela não vai deixar. O escapulário é um sinal visível de proteção.

O Evangelho de hoje focaliza a família de Jesus e a grandeza de Nossa Senhora. Quem é a família de Jesus? É aquele que faz a vontade de Deus.

Notem como Jesus nos enaltece, esses são o meu pai, meus irmãos e minha mãe, todos aqueles que fazem a vontade do Pai. Essa é a nova família de Jesus, somos nós. Isso deveria nos dar uma grande alegria, porque somos a família dele.

Também temos que proclamar a grandeza da mãe de Jesus. Nossa Senhora ofereceu toda a sua vida a Deus, portanto, acredito que ninguém fez a vontade de Deus como ela. Ela meditava tudo em seu coração.

Da concepção até a Cruz ela permaneceu de pé. Era uma mulher que sofria, mas não se deixou esmagar pelo sofrimento. Soube dar a visão à Ressurreição, pois estava em sintonia com Deus. Caminhou passo por passo até a Glória.

Além de fazermos parte da família de Deus, temos a proteção e a grandeza de Nossa Senhora, isso é a felicidade completa.

Transcrição Marta Romero




Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Frei Sebastião Benito Quaglio , em A Santa Missa

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.