Por Diego Lima Em Deus é jovem!

O Perdão de Assis

Uma porta sempre aberta para a misericórdia de Deus




No começo deste mês de agosto celebramos O Perdão de Assis, uma data muito importante para os franciscanos. O Perdão de Assis, celebrado no dia de Nossa Senhora dos Anjos, é considerado uma porta “sempre aberta” para a misericórdia de Deus.

A história começa em 1216, quando São Francisco estava em oração na igreja chamada de Porciúncula - que quer dizer pequena parte, capelinha, porque é mesmo muito pequena -, em Assis, quando uma luz muito forte tomou conta do local. Francisco pode ver, sobre o altar, Cristo revestido de luz, ao lado de Maria, rodeados de uma multidão de anjos. Prostrado com essa visão, pediu a Jesus a graça de que todos aqueles que, arrependidos e mediante a confissão sacramental, entrassem naquela igreja, tivessem o perdão dos pecados e a completa remissão das penas devidas.

Jesus respondeu que a graça pedida por ele era grande, mas que a concederia se Maria intercedesse por Francisco. Virgem Maria, então, suplicou ao seu Dulcíssimo Filho que concedesse a graça pedida. Jesus pediu que Francisco, todavia, apresentasse isso ao Papa, vigário de Cristo na terra, para seu consentimento.

Após a visão, Francisco apresentou o acontecido a Honório III, o Papa da época, que aprovou o pedido. A indulgência foi concedida a todos que visitassem a Porciúncula no dia 2 de agosto, começando nas vésperas da vigília.

Mas a história deste dia especial não para por aí. Séculos depois, em 1622, o Papa Gregório XV escreveu a bula que estendeu a indulgência a todos que fossem a uma igreja catedral, santuário ou matriz paroquial, se confessassem, participassem da Eucaristia e recitassem as orações na intenção do Papa.

Esta indulgência se tornou célebre pela forma como foi dada e pela experiência de fé e devoção de São Francisco. Que possamos, por intercessão dele e de Nossa Senhora, pedir a Jesus essa indulgência, participando da celebração de Nossa Senhora dos Anjos e do Perdão de Assis, e que possamos viver como pessoas reconciliadas com Deus, confiantes na misericórdia e sempre abertos para pedir e conceder o perdão a todos.

O que é indulgência?

Segundo a Doutrina das Indulgências, orientações escritas pelo Papa Paulo VI, disponível no site do Vaticano: “Indulgência é a remissão, diante de Deus, da pena temporal devida pelos pecados já perdoados quanto à culpa, que o fiel, devidamente disposto e em certas e determinadas condições, alcança por meio da Igreja, a qual, como dispensadora da redenção, distribui e aplica, com autoridade, o tesouro das satisfações de Cristo e dos Santos. Isso quer dizer que, tendo se reconciliado pelo Sacramento da Penitência, e cumpridas as demais condições, o fiel recebe graças especiais para a remissão de algum resquício do pecado”.

A Igreja de Porciúncula


La Porziuncola di Assisi


A Porciúncula é uma pequena igreja que hoje está dentro da Basílica de Santa Maria dos Anjos, em Assis, na Itália. Em visita à igreja, em 2016, ano da Misericórdia, o Papa Francisco disse que ainda hoje o testemunho de vida e de perdão de São Francisco é referência em todo o mundo. “Queridos irmãos e irmãs, o perdão, de que São Francisco se fez canal aqui na Porciúncula, continua a gerar paraíso depois de oito séculos. Oferecer o testemunho da misericórdia, no mundo atual, é uma tarefa a que nenhum de nós pode subtrair-se. O mundo tem necessidade de perdão; demasiadas pessoas vivem fechadas no rancor e incubam ódio, porque incapazes de perdão, arruinando a vida própria e a dos outros, em vez de encontrar a alegria da serenidade e da paz. Peçamos a São Francisco que interceda por nós, para que nunca renunciemos a ser sinais humildes de perdão e instrumentos de misericórdia”, declarou o Sumo Pontífice.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Diego Lima , em Deus é jovem!

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.