Por Padre José Antonio Boareto Em DoCat

Deus é comunhão!




Quando nós compreendemos que Deus nos chamou a ser pessoa, entendemos, então, que nós temos como vocação: não vivermos encerrados em nós mesmos, mas vivermos numa profunda relação com o outro. Deus quis que o Seu amor infinito por nós fosse vivido de maneira partilhada.

Apesar de toda desobediência do homem e da mulher, Deus lhe deu o livre arbítrio, a possibilidade de escolher entre o bem e o mal. Acabaram escolhendo o mal, escolheu o fratricídio, como sabemos da história de Caim e Abel, escolheu a morte do irmão. Mas, ainda assim, Deus no Seu infinito amor quis para si um povo, quis mais do que um indivíduo, Ele quis mais do que uma pessoa.

Deus viu o sofrimento, a miséria, a escravidão do povo de Israel, que estava sofrendo nas mãos do faraó, e decidiu descer para libertá-lo enviando Moisés para que pudesse estar à frente.

Mesmo diante das situações complexas da sociedade, Deus não desiste das pessoas. Deus não se mostra distante. Deus não age contra o ser humano, mas está sempre a favor dos Seus filhos. E Deus deseja que nós também estejamos em comunhão, que sejamos uns pelos outros ao invés de uns contra os outros.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Padre José Antonio Boareto, em DoCat

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.