Por Ana Cristina Ribeiro Em #inspira

Driblando a deficiência

Essa é daquelas histórias que nos mostra que nada é impossível para quem acredita.

revista
revista
Driblando a deficiência


Felipe Augusto Diogo, 34 anos, é daquelas pessoas que nos inspira pelo ímpeto que tem em lutar e enfrentar os limites para realizar seus projetos e sonhos. Deficiente visual de nascença, o jovem jornalista comenta jogos de futebol e apresenta um programa de esporte na Rádio Paraty FM, de São Bernardo do Campo - SP, na região do ABC paulista.

Felipe nasceu cego devido à microftalmia, uma doença ocular congênita que acomete o globo ocular. Frequentou o Instituto Dorina Nowil e o Instituto para Cegos Padre Chico, para desenvolver a leitura e escrita em braille.

Deu continuidade aos estudos em escolas comuns e, em 2008, ingressou na faculdade para estudar jornalismo. Em 2011, se formou e no trabalho de conclusão de curso abordou a inclusão do deficiente por meio do esporte, com ênfase na capoeira.

A deficiência não impediu Felipe de vivenciar uma experiência da qual possibilitou unir duas grandes paixões: O futebol e o rádio. Em 2013, conheceu Antônio Eustáquio da Silva, que viu nele um potencial capaz de ensinar muita gente que a deficiência não é motivo para esconder um grande talento.

Foi a partir desse encontro que ele passou a fazer parte da equipe do programa Na hora do esporte e por ocasião da Copa Paulista, campeonato realizado para clubes de pequena expressão, foi criado o quadro Ponto de Vista com Felipe Diogo. Nele, o jornalista comentava os lances do futebol narrado por outro profissional: “Com base no que era narrado e comentado na partida eu colocava o meu ponto de vista sobre o jogo. As pessoas que ouviam não assimilavam que quem fazia o comentário era uma pessoa cega”, relata Felipe.Leia MaisDoar a vidaDons a serviço dos irmãosA doação do tempo em tempos de amargura

Ao final de 2014, Felipe se vinculou à Associação dos Cronistas Esportivos do Estado De São Paulo (ACEESP) para assim ir à campo com a equipe esportiva: “Foi uma honra, pois era um sonho conhecer uma cabine de transmissão de futebol, já que nunca tinha passado pela minha cabeça ser comentarista.

Foi algo que aconteceu naturalmente. Pra mim era impensável um cego comentar futebol”, disse. Além do programa esportivo, o jornalista também apresenta o programa Espaço da inclusão na mesma emissora. No programa são destacadas as iniciativas que acolhem e incluem a pessoa com deficiência. O programa é retransmitido para outras cinco emissoras em todo o Brasil.

Felipe segue sua trajetória realizando seu trabalho como jornalista esportivo e nos deixa a lição de que na vida é preciso acreditar e lutar pelos nossos sonhos, sem nunca desanimar.

Por isso, convido você a sonhar com São Maximiliano e a Milícia da Imaculada a fim de conquistar o mundo inteiro para Jesus:

Seja um jovem mílite e receba nossa revista!

Para realizar uma doação e colaborar com a manutenção e crescimento da Milícia da Imaculada ativa nas diversas mídias:

Doe agora

Ainda não conhece a espiritualidade da consagração a Nossa Senhora?

Programa Consagração a Nossa Senhora

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ana Cristina Ribeiro, em #inspira

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.