Por Rosangela Snege Em Sem tabus Atualizada em 24 SET 2019 - 13H36

A adolescência cresceu

Entenda os detalhes que caracterizam a adolescência e porque ela cresceu

freepik.com
freepik.com
A adolescência cresceu

A palavra adolescente vem do latim Ad (a/para) e olecer (crescer), referindo-se ao processo de crescimento. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a adolescência se inicia aos 10 anos de idade e vai até os 19. A infância encurtou e a adolescência aumentou. A primeira menstruação, antes aos 15 anos, se antecipou para os 12. Do outro lado, a dependência financeira até a conclusão dos estudos esticou o período adolescente. Ao todo é quase uma década de transformações.

O adolescente é alguém que ele deixou de ser há pouco tempo e alguém que deverá vir a ser ao mesmo tempo. Em geral, é desejado que ele seja alguém que consiga prover a própria subsistência, tenha maturidade psíquica, se relacione afetivamente, tenha uma carreira profissional, faça suas escolhas e que estas sejam bem-sucedidas. É muito complexa a expectativa interna (eu) e externa (sociedade) nesse processo.

Existe uma “crise de adolescência” pelo fato do indivíduo estar passando pela puberdade, por não se identificar com o seu novo corpo físico e sua mudança psíquica. Também não podemos nos esquecer que tudo está relacionado à cultura e dinâmica familiar às quais ele está ligado.

Todo adolescente tem a necessidade de se sentir pertencente a um grupo social. Busca por pessoas com as quais se identifique para estreitar laços. É nesse momento que, para muitos, os amigos são mais importantes que a própria família.Leia mais sobre psicologiaMeu super-herói!Falando sobre maternidadeFalar é sempre a melhor solução

O não poder, o não saber, o ter que esperar geram ansiedade e frustrações. É esse o momento de desenvolver a capacidade psíquica de diálogo, tolerância e criatividade. A busca de solução de conflitos é um reflexo de como esses foram resolvidos na infância. A criança bem acolhida, amada, terá muito mais desenvolvida a sua autoestima, melhor adaptação às mudanças e maior autoaceitação de seus limites. O contrário pode resultar em autorrejeição.

O que falta então para adolescentes e jovens? Faltam a busca de sentido do próprio existir, propósitos e objetivos, ou seja, tomar uma direção, e autodeterminar-se para o bem, o seu e o de todos. Falta desenvolver valores e virtudes, enfrentar com consciência a realidade e não responsabilizar os outros por suas escolhas.

Pesquisas apontam que nos últimos 20 anos subiu 30% o número de suicídio entre os jovens de 15 a 30 anos. Por isso, é muito importante não se culpar quando as coisas não dão certo, pois tudo se resume num processo de aprendizagem. Busque ajuda sempre, não cale seus medos, dúvidas e angústias. A saúde física, psíquica e espiritual merecem o mesmo cuidado.

Receba em sua casa a revista Jovem Mílite, que traz temas ligados à psicologia, espiritualidade, oração e muito mais. Clique abaixo e faça seu cadastro sem custo. O valor da sua doação é espontâneo

Seja um jovem mílite

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rosangela Snege, em Sem tabus

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.