Por Túlia Savela Em Tá sabendo? Atualizada em 04 ABR 2019 - 14H15

Silêncio, renúncias e ajuda

Palavras-chaves para quem quer aproveitar o período quaresmal para uma verdadeira abertura ao mistério de Cristo

Photo by Kamil Szumotalski on Unsplash
Photo by Kamil Szumotalski on Unsplash
Quaresma


Por Padre Ronaldo Luís de Souza Pereira, SDB, Coordenador de Pastoral do UNISAL, Campus Santa Teresinha - SP

Essas são palavras-chaves para quem quer aproveitar o período de Quaresma para adentrar o mistério de Cristo. Confira o artigo de Padre Ronaldo sobre: Quaresma: Tempo de oração, jejum e caridade

Na missa de Quarta-feira de Cinzas, após a homilia, faz-se o rito da bênção e imposição das cinzas. Na imposição, o padre diz: “Convertei-vos e crede no Evangelho” (Mc 1,15) ou “Lembra-te que és pó, e ao pó hás de voltar” (Gn 3,19). O fiel não responde, permanece em silêncio. Assim inicia-se a Quaresma, período litúrgico dedicado à oração, jejum e caridade. A Quaresma dura 40 dias, começa na Quarta-feira de Cinzas e termina no Domingo de Ramos. Compreende-se como um tempo de silêncio e meditação: reconhecendo que somos pó e que ao pó voltaremos.

A Igreja nos indica três pilares para podermos viver bem a Quaresma, a saber:

A Oração: a Quaresma é o tempo favorável à oração; é o tempo de silêncio e meditação. O silêncio e a meditação nos ajuda a entrar em comunhão com o Senhor. A récita do terço, meditando os Mistérios Dolorosos, bem como a Via-Sacra e a Adoração ao Santíssimo Sacramento nos aproxima do Senhor, nos ajuda a compreender a vontade de Deus para a nossa vida.

O Jejum: observando os Mandamentos de Deus e o Evangelho de Cristo, meditamos onde estamos errando. Após essa meditação, verificamos nossas falhas, e assim escolhemos quais renúncias e sacrifícios devemos fazer para voltar ao caminho de Deus. O jejum nos lembra a nossa fragilidade humana.

A Caridade: a caridade, a esmola, a solidariedade fraterna que ofertamos não pode ser fruto de uma sobra, mas sim da nossa abstinência quaresmal. Durante a Quaresma, somos convidados a realizar as obras de misericórdia, de ajuda ao próximo. A caridade deve ser vivida com intensidade durante todo este período, com ajuda material e, também, espiritual.

Há uma história muito propícia para este período: “Certa vez entrou um menino no ônibus com um pé de sapato. O motorista e o cobrador perguntam: - Você perdeu o outro pé do sapato? E o menino respondeu: - Não, eu acabei de achar esse! ”

Podemos compreender, com isso, que a lógica de Deus é superior à nossa capacidade de compreensão. O tempo da Quaresma, tempo litúrgico tão significativo para Igreja, é fundamental para pararmos, silenciarmos e meditarmos sobre nossa caminhada rumo ao Reino de Deus. Muitas vezes imaginamos de uma forma a realidade a nossa volta e, após a Oração, o Jejum e a Caridade observamos que a vontade de Deus na nossa vida pode ser diferente do que pensamos inicialmente. Temos a oportunidade de mudar o rumo e seguir a direção tão sonhada por Deus para nós.

Aproveite bem o tempo da Quaresma, tempo favorável para nos aproximarmos do Senhor!

Deus o abençoe!


Leia mais sobre formação, informação e espiritualidade católica na sua Revista Jovem Mílite. Clique abaixo e faça o seu cadastro:

Seja um jovem mílite!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Túlia Savela, em Tá sabendo?

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.