Por Túlia Savela Em Jovem Mílite

Tá sabendo? | Silêncio, meditação, renúncias e ajuda ao próximo

Palavras-chaves para quem quer aproveitar o período quaresmal para uma verdadeira abertura ao mistério de Cristo




Por Padre Ronaldo Luís de Souza Pereira, SDB, Coordenador de Pastoral do UNISAL, Campus Santa Teresinha - SP

Essas são palavras-chaves para quem quer aproveitar o período de Quaresma para adentrar o mistério de Cristo. Confira o artigo de Padre Ronaldo sobre: Quaresma: Tempo de oração, jejum e caridade

Na missa de Quarta-feira de Cinzas, após a homilia, faz-se o rito da bênção e imposição das cinzas. Na imposição, o padre diz: “Convertei-vos e crede no Evangelho” (Mc 1,15) ou “Lembra-te que és pó, e ao pó hás de voltar” (Gn 3,19). O fiel não responde, permanece em silêncio. Assim inicia-se a Quaresma, período litúrgico dedicado à oração, jejum e caridade. A Quaresma dura 40 dias, começa na Quarta-feira de Cinzas e termina no Domingo de Ramos. Compreende-se como um tempo de silêncio e meditação: reconhecendo que somos pó e que ao pó voltaremos.

A Igreja nos indica três pilares para podermos viver bem a Quaresma, a saber:

A Oração: a Quaresma é o tempo favorável à oração; é o tempo de silêncio e meditação. O silêncio e a meditação nos ajuda a entrar em comunhão com o Senhor. A récita do terço, meditando os Mistérios Dolorosos, bem como a Via-Sacra e a Adoração ao Santíssimo Sacramento nos aproxima do Senhor, nos ajuda a compreender a vontade de Deus para a nossa vida.

O Jejum: observando os Mandamentos de Deus e o Evangelho de Cristo, meditamos onde estamos errando. Após essa meditação, verificamos nossas falhas, e assim escolhemos quais renúncias e sacrifícios devemos fazer para voltar ao caminho de Deus. O jejum nos lembra a nossa fragilidade humana.

A Caridade: a caridade, a esmola, a solidariedade fraterna que ofertamos não pode ser fruto de uma sobra, mas sim da nossa abstinência quaresmal. Durante a Quaresma, somos convidados a realizar as obras de misericórdia, de ajuda ao próximo. A caridade deve ser vivida com intensidade durante todo este período, com ajuda material e, também, espiritual.

Há uma história muito propícia para este período: “Certa vez entrou um menino no ônibus com um pé de sapato. O motorista e o cobrador perguntam: - Você perdeu o outro pé do sapato? E o menino respondeu: - Não, eu acabei de achar esse! ”

Podemos compreender, com isso, que a lógica de Deus é superior à nossa capacidade de compreensão. O tempo da Quaresma, tempo litúrgico tão significativo para Igreja, é fundamental para pararmos, silenciarmos e meditarmos sobre nossa caminhada rumo ao Reino de Deus. Muitas vezes imaginamos de uma forma a realidade a nossa volta e, após a Oração, o Jejum e a Caridade observamos que a vontade de Deus na nossa vida pode ser diferente do que pensamos inicialmente. Temos a oportunidade de mudar o rumo e seguir a direção tão sonhada por Deus para nós.

Aproveite bem o tempo da Quaresma, tempo favorável para nos aproximarmos do Senhor!

Deus o abençoe!


Leia mais sobre formação, informação e espiritualidade católica na sua Revista Jovem Mílite. Clique abaixo e faça o seu cadastro:

Seja um jovem mílite!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Túlia Savela, em Jovem Mílite

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.