Por Núria Coelho Em Jornal Brasil Hoje

Punições para transporte escolar irregular ficam mais rígidas

A nova regra foi sancionada nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro

Divulgação
Divulgação
A multa, que antes era 195 reais e 23 centavos, agora será de mil, 467 reais e 35 centavos, que é cinco vezes o valor da multa referente a infrações gravíssimas


A punição para o transporte escolar irregular está mais dura. Uma nova regra foi sancionada nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro.

Conduzir veículo escolar sem portar a devida autorização, o que até então era considerado infração grave, passa a ser infração gravíssima.

A multa, que antes era 195 reais e 23 centavos, agora será de mil, 467 reais e 35 centavos, que é cinco vezes o valor da multa referente a infrações gravíssimas.

Além disso, os agentes de trânsito vão fazer a remoção do veículo, como medida administrativa. Também ficaram mais rígidas as punições para o transporte remunerado de pessoas ou bens.

Quando não houver a devida licença para isso, a infração também passa a considerada gravíssima, mas com multa de 293 reais e 47 centavos.

Antes, essa infração era considerada de natureza média, com multa de 130 reais e 16 centavos.

As novas regras foram publicadas no Diário Oficial da União de ontem e entram em vigor em 90 dias, a contar dessa data. (Rádio2)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Núria Coelho, em Jornal Brasil Hoje

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.