São Maximiliano Kolbe e São João Paulo II falam sobre a Imaculada a partir de suas experiências espirituais.
Por Nathalia Silva Em Caminhando com São Maximiliano Kolbe Atualizada em 13 FEV 2019 - 11H49

Caminhando com São Maximiliano Kolbe

São Maximiliano Kolbe e São João Paulo II falam sobre a Imaculada a partir de suas experiências espirituais



Caminhando com São Maximiliano Kolbe

Em uma alma justa está presente o Espírito Santo; por isso, na Imaculada, a criatura mais justa, o Espírito Santo está presente da maneira mais perfeita possível. A Imaculada não é apenas ‘concebida sem pecado’, mas também ‘Imaculada Conceição’ (Lourdes). Por isso, o Espírito Santo reina nela da maneira mais perfeita possível.

Toda ação provém do Pai através de Jesus e da Imaculada, e alcança as almas, enquanto a reação parte das almas e, através da Imaculada e de Jesus, alcança o Pai.

Entre o Pai e Jesus, e entre Jesus e a Imaculada há uma união perfeita; apenas entre a Imaculada e as almas existe muito ainda a ser aperfeiçoado. Aqui entra a MI; falar frequentemente da Imaculada, e pensar nela e contá-la e escutá-la.

A Imaculada é a mediadora de todas as graças, já que Ela pertence ao Espírito Santo, por causa da mais íntima e vital união com o Espírito Santo. Eis por que através dela chega-se a Jesus e ao Pai. A causa da Imaculada é um mistério propriamente dito, já que Ela é a mãe de Deus e Deus é infinito, enquanto a nossa inteligência é limitada.

São Maximiliano Kolbe

(Escrito 1286)

“Se a Igreja, como diz o Concílio Vaticano II, é ‘o povo reunido na unidade do Pai e do Filho e do Espírito Santo’ (LG 4), e Maria é mãe da Igreja, isto significa que é só por meio da sua intercessão maternal que podemos compreender sempre melhor como o Espírito Santo constitua, guarde e aperfeiçoe a unidade da Igreja, conduzindo-a, na história, à plenitude da verdade.

A Virgem Santa é a morada eleita da Santíssima Trindade, o templo onde habita a sua glória. É Ela que nos obtém, pelo seu Filho, ser também nós templo de Deus, habitados e movidos pelo Espírito do Senhor (cf. 1Cor3,16). É graças a sua oração que a Igreja cresce ‘bem ajustada para formar um templo santo no Senhor’ (Ef 2,21)”.

(Papa João Paulo II – maio de 1983)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Nathalia Silva, em Caminhando com São Maximiliano Kolbe

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.