Por O Mílite Em Caminhando com São Maximiliano Kolbe Atualizada em 15 MAI 2020 - 15H49

Quem é São Maximiliano Kolbe?

Infância, família e o rumo da vida de São Maximiliano, você conhecerá a seguir com a Missionária Josimara


Divulgação
Divulgação
A herança de São Maximiliano viva em nós!


Por Josimara dos Santos, Missionária da Imaculada-Padre Kolbe

Filho de Julio e Maria Dabrowska, Maximiliano nasce em Zaduska Wola, na Polônia, em 8 de janeiro de 1894. No Batismo, recebe o nome de Raimundo Kolbe. É o segundo de cinco filhos: Francisco (1892), Raimundo (1984), José (1896), Valentino (1897) e Antonio (1900). Os dois últimos morrem ainda pequenos.

Maximiliano canaliza suas forças e estratégias militares para “conquistar almas para o Reino de Deus”

Trabalho e situação financeira dos Kolbe

A casa da família Kolbe era, de dia, uma fábrica de tecidos. Seus pais eram tecelões. À noite, era onde acontecia a vida da família.

Contextualizando o cenário histórico

A Polônia tinha sido dividida entre a Áustria, Rússia e Prússia. O país não existia nos livros de história: “em um mundo de passaportes, calendário, escolas e aulas russas... campanhas para influenciar o pensamento dos residentes para que pensassem de maneira russa”. (TREECE, Patricia. O Santo de Auschwitz. Pg 13).

O país de Kolbe, Polônia

Por conta desta invasão territorial, os poloneses estavam perdendo sua identidade e, por isso, defendiam com unhas e dentes sua nacionalidade. E o que manteve a identidade do povo polonês até hoje foi a religião. Os russos eram ortodoxos, enquanto os poloneses eram católicos.

O local mais sagrado para o povo polonês e é, até hoje,  o santuário da Virgem de Czestochowa, a virgem negra, considerada pelos cristãos como Rainha da Polônia.

A mãe de São Maximiliano, Maria Dabrowska, antes de ser mãe, pensa em ser freira, mas pede para Deus para que encontre um homem de Deus e aparece em sua vida Júlio Kolbe. Em 5 de outubro 1891, casam-se.

A infância de Raimundo

Nosso santo fundador da Milícia da Imaculada passa uma infância normal, ajudando a mãe a tomar conta da pequena loja e a cuidar dos dois irmãos mais novos.

Em 1907, Raimundo e seu irmão mais velho, Francisco, entram no seminário dos Frades Menores Conventuais, em Leópolis.

Raimundo era tão inteligente que ganhou de um farmacêutico o custeio de seus estudos no seminário por ter pronunciado corretamente o nome do remédio em latim.

Na escola, gosta de matemática, ciência, estratégias militares; xadrez era seu jogo preferido; desenvolve projetos de foguetes; monta rádios e outros aparelhos.

Com o início da Primeira Guerra Mundial, descobriu que seu pai foi combater contra os russos. Em 1919, terá a confirmação que seu pai morreu na guerra.

Como o pai, Raimundo sonhava em defender a Polônia, deseja lutar pela pátria e defender seus irmãos. E, antes de entrar no noviciado, tem uma crise vocacional: não conseguia perceber onde seria mais útil, se na vida consagrada como sacerdote, ou na linha de frente, na guerra, como soldado.

Leia MaisPor que a Milícia da Imaculada publica revistas?Caminhando com São Maximiliano Kolbe

Ele e o irmão estavam prontos para conversar com o reitor do seminário a respeito da saída quando, inesperadamente, chegou no convento para visitá-los sua mãe, Maria Dabrowska. Ela contou para o filhos que também ela entraria para um convento, e assim, salvou a vocação dos filhos.

A partir deste dia, Maximiliano canaliza suas forças e estratégias militares para “conquistar almas para o Reino de Deus”.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por O Mílite, em Caminhando com São Maximiliano Kolbe

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.