Pode ser que já tenha tratado deste tema da oração em família nos outros artigos que escrevi para O Milite, uma revista do dia a dia, que entra em milhares de casas. Sendo um tema que nunca passa de moda, me veio a ideia de falar sobre a oração em família.
Por Paulo Teixeira Em Família Feliz Atualizada em 03 MAI 2019 - 14H18

FAMÍLIA FELIZ | Rezar juntos

Pode ser que já tenha tratado deste tema da oração em família nos outros artigos que escrevi para O Milite, uma revista do dia a dia, que entra em milhares de casas. Sendo um tema que nunca passa de moda, me veio a ideia de falar sobre a oração em fa

Por Frei Patrício Sciadini, carmelita descalço

Pode ser que já tenha tratado deste tema da oração em família nos outros artigos que escrevi para O Milite, uma revista do dia a dia, que entra em milhares de casas. Sendo um tema que nunca passa de moda, me veio a ideia de falar sobre a oração em família. 


Estou convencido que a pastoral mais urgente na Igreja hoje é a da família. Uma vez recuperada, a família a sua santidade, sua identidade, sua intimidade, tudo vai mudar e teremos com certeza um futuro maravilhoso. Sem a família a humanidade vai perder tempo com tantos paliativos inúteis. Que haja famílias fracassadas não há dúvida, que tenham por detrás grupos de pessoas que têm como finalidade destruir os valores familiares do matrimônio, da educação das crianças, que as novelas brasileiras e não brasileiras, para serem seguidas, necessitam de problemas, de conflitos e não de paz, não há também a mínima dúvida.

Mas a Igreja, fundada por Jesus e que crê na família formada por homem e mulher, unidos pelo laço do amor e da mútua ajuda e da fecundidade, continua a sua luta sem medo para defender a família. Não se pode admitir, de forma nenhuma, a cultura da morte, que se chama aborto, eutanásia, suicídio assistido, cultura de gênero e por aí vai. O não da Igreja é o não do Evangelho e das pessoas sábias e iluminadas pelo amor ao ser humano. Mas como a família pode ficar unida? Não só indo passear juntos, tirando férias juntos e indo a restaurantes. Tudo isto é, sem dúvida, importante para criar um ambiente de comunhão e de fraternidade. É necessário viver a fé juntos, rezar juntos, ser na paróquia pessoas engajadas, comprometidas nos trabalhos pastorais, em obras de caridade, e rezar juntos.

Os primeiros mestres de oração e de evangelização dos filhos não são nem os catequistas e nem os professores, mas sim os pais. Como eles transmitem a vida humana, devem também gerar no coração dos filhos o amor a Deus e aos irmãos.

A oração na família não deve ser nem longa e nem pesada, mas sim uma oração leve, dinâmica, agradável. Para os filhos, pequenas leituras da Palavra de Deus, um mistério do Rosário, um pequeno vídeo religioso, um filme de santos. Educar os jovens a parar um pouco e entrar dentro do próprio coração. Momentos de silêncio orante são fundamentais para que possamos espelhar-nos na palavra de Deus. Mas também uma oração que se faz obra, atividade, obra de caridade. Sabemos como os jovens necessitam de fazer, de agir, gostam de prestar pequenas ajudas aos que sofrem.

Na família, ter uma privacidade é importante, e momentos de oração juntos também. Sem a oração a nossa vida perde sentido, e a família não tem muita força. Não é por acaso que a família se chama pequena Igreja. Para rezar e viver o Evangelho. Na sua família se reza juntos? Se não se reza, comece hoje e reze também por mim!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Paulo Teixeira, em Família Feliz

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.