Por Ana Cristina Ribeiro Em Santidade

Dom Luciano Mendes, Servo de Deus

“O paraíso é ver os outros felizes” (Dom Luciano)




O sacerdote jesuíta conhecido como Padre Mendes, tornou-se Arcebispo de Mariana, em Minas Gerais, em 1988. Foi também presidente e secretário da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e secretário na Terceira Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, ocorrida em 1979, em Puebla, no México.

Seu caminho de fé foi marcado pela caridade, sobretudo às crianças e aos mais humildes. Fundou a Pastoral do Menor que  inspirou a redação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Filho de Cândido Mendes de Almeida Júnior e Emília de Melo Vieira Mendes de Almeida, Dom Luciano ingressou na Companhia de Jesus no dia 2 de março de 1947 e foi ordenado padre em 5 de julho de 1958. Foi nomeado bispo auxiliar de São Paulo em 1976. Foi professor universitário e atuou incessantemente na defesa dos direitos humanos e a serviço dos pobres.

Faleceu em agosto de 2006 após a luta contra um câncer. Apenas cinco anos depois de sua morte, Dom Geraldo Lyrio Rocha, seu sucessor em Mariana, anunciou o envio à Congregação para as Causas dos Santos, no Vaticano, do pedido de autorização para dar início ao processo de beatificação de Dom Luciano. No dia 27 de agosto de 2014 foi aberto o processo de beatificação e, a partir dessa data, ele passou a ser chamado de Servo de Deus.

Leia MaisVida a conta gotasA maior cegueira é daquele que não quer verDar testemunho de Cristo Confessar Jesus diante dos homensO discípulo arrisca tudo pelo ReinoBaixe a Revista Jovem Mílite e veja mais textos de espiritualidade para jovens e adultos. Você pode também receber em sua casa e colaborar com o nosso Serviço Franciscano de Evangelização: Seja mílite!

Para uma doação on-line, clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ana Cristina Ribeiro, em Santidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.