Por Dom Pedro Carlos Cipollini Em Voz da Igreja

Mãe de Deus, Maria!

Maria é a porta pela qual Jesus entrou no mundo. E como Jesus, o Príncipe da Paz, veio por Maria, Ela é a Rainha da Paz. Que a paz de Jesus Cristo tire de nós todo medo e inquietação

Divulgação
Divulgação
Fátima


Por Dom Pedro Carlos Cipollini, Bispo da Diocese de Santo André, em São Paulo

Quis Deus unir o destino de Maria ao destino de Seu Filho Jesus, aquele que veio em nome de Deus para salvar. O nome Jesus quer dizer exatamente isto: Deus Salva! Maria é a porta pela qual Jesus entrou no mundo.

A Bíblia (cf. Nm 6, 22-27) nos fala de bênção. Nós queremos pedir a bênção de Deus sobre nós neste momento difícil pelo qual passamos com a pandemia da Covid-19. Fazer descer a bênção de Deus sobre nós é fazer descer a salvação, alegria, saúde e a paz. É tudo o que nós queremos. E Deus nos dá a Sua bênção: Jesus Seu Filho! Ele nos veio por Maria Sua mãe. Ela é a “porta” pela qual Ele entrou na humanidade.

Em Jesus temos todas as bênçãos, temos a totalidade da bênção que é o amor (cf. Ev. Lc 2,16-21). Através de Jesus Deus nos garante que podemos atingir a felicidade, mesmo entre os percalços da vida. Ele nos chama para receber Jesus, assim como chamou os pastores, e os pobres de então.

Precisamos olhar para Jesus e recebê-lo com gratidão. Quem recebeu bem a Jesus? O Evangelho nos apresenta a Mãe de Jesus, Maria, como personagem toda especial, pela missão que lhe foi confiada e pela atitude dela diante desta missão. São Paulo (cf. Gl 4,4-7), nos fala que na plenitude do tempo, quando Deus achou que era o momento, enviou seu filho nascido de uma mulher, e esta mulher é Maria.

Maria recebeu a missão de ser a mãe do filho de Deus. É mãe de Deus enquanto Deus em Jesus se fez homem. A mãe é mãe da totalidade do ser que ela dá a luz, não é só mãe do corpo, mas de toda a pessoa. Ora, Jesus é Deus e Homem verdadeiro, logo, Maria é Mãe de Deus.

São Pedro dirá: “Nenhum outro nome foi dado aos homens sob o céu pelo qual possamos ser salvos” (At 4,12). São Pedro, é arauto da eficácia deste nome sagrado que todos nós levamos pelo nosso batismo: somos cristãos, somos de Jesus Cristo. Os nomes de Jesus e Maria estão ligados, assim como estão ligadas suas vidas, por um desígnio misterioso e maravilhoso de Deus.

Leia MaisSe uns comungam, o Corpo todo se alimentaRecomendações de Dom Pedro Cipollini em tempos de quarentenaPrecisamos de conversãoCrise geral

Maria guardava no coração e meditava todos os mistérios que contemplava na vida de Jesus. Ela nos convida a fazer o mesmo, numa atitude orante. Maria recebeu Jesus, acreditou nele e o seguiu. Ela é a primeira na fé. Por ser a mãe de Jesus Cristo, cabeça da humanidade redimida, ela também, por vontade de Deus, se tornou mãe da humanidade redimida. Assim, Maria é mãe de Deus e nossa. Jesus é nossa paz (cf. Ef 2,14). E como Jesus, o Príncipe da Paz, veio por Maria, Ela é a Rainha da Paz.

Tanto Jesus como Maria nos convidam a trabalhar para que o Reino de Deus se faça realidade no meio de nós. Reino de Paz construído na verdade, liberdade, justiça e no amor fraterno. A paz é dom de Deus, mas também construção nossa. Como nossas famílias, nossa sociedade e nossas comunidades precisam de paz! Paz que somente Deus pode dar.

Vamos pedir a paz em nome de Jesus. Ele disse: “O que pedirdes ao meu Pai em meu nome, ele vo-lo dará... pedi e recebereis” (Jo 16,23-24). Que esta paz nos venha pelas mãos de Maria Nossa Senhora Aparecida padroeira do Brasil, que queremos invocar com devoção neste mês de maio a ela consagrado.

Que a paz de Jesus Cristo tire de nós todo medo e inquietação.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Dom Pedro Carlos Cipollini, em Voz da Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.