Por Espiritualidade Em São Maximiliano Kolbe

A santa pobreza

São Maximiliano Kolbe construiu uma grande estrutura de imprensa para a sua época, mas tudo em observância do espírito de pobreza que valorizava todo trabalho

Divulgação
Divulgação


“O meu colaborador (...) não adquiriu ainda o espírito de Niepokalanów nem mesmo a vontade de impregnar-se dele. (...) E este espírito de falta de predileção para com a santa pobreza começa a propagar-se (...)”.
(Escritos de São Maximiliano Kolbe 348)

“(Na Polônia o meu colaborador) ocupará o lugar de um outro voluntário que se consagre realmente e inteiramente à Imaculada e venha para cá, apaixonado pela pobreza de São Francisco, para esfalfar-se o dia todo, sofrer, aniquilar-se e morrer pela Imaculada”.
(Escritos de São Maximiliano Kolbe 350)

“O Padre Juliano me escreveu que certamente viriam para cá voluntários da Polônia. Mas, para falar a verdade, se não estão impregnados pelo espírito da Imaculada e pela santa pobreza, então é uma pena gastar dinheiro com passagem, pois aqui eles poderiam ser mais prejudiciais que úteis”.
(Escritos de São Maximiliano Kolbe 292)

Condições indispensáveis

“Parece-me ser indispensável que todos os postos avançados criados a partir de Niepokalanów tenham (...) uma pobreza rigorosa, contando unicamente com a Providência divina através da Imaculada e a maior limitação possível das exigências pessoais”.
(Escritos de São Maximiliano Kolbe 260)

“Mas acima de tudo são indispensáveis: um ilimitado amor para com a Imaculada, que não recue diante de nenhuma dificuldade, uma confiança sem limites no seu poder, e uma predileção pela pobreza de Francisco. Doutra forma, nós não teríamos nenhum motivo para continuar aqui e um trabalhador não impregnado destes ideais servirá mais de obstáculo que de ajuda”.
(Escritos de São Maximiliano Kolbe 312)

“Aqui é indispensável um padre (...) humilde e piedoso, que não se esqueça que a conversão é obra da graça, além de estar realmente consagrado sem reservas à Imaculada e ser amante da pobreza de São Francisco”.
(Escritos de São Maximiliano Kolbe 350)

Obediência e santidade

“A obediência é um mistério (...) cuja compreensão e aceitação amorosa Deus só concede àquelas almas que Ele mesmo escolheu para que conheçam perfeitamente a sua vontade, ou seja, que demonstrem para com Ele um amor perfeito (trata-se de uma única e mesma coisa) em uma ordem religiosa. Os seculares não podem compreender isto, achando que a obediência, que para nós religiosos é a realidade mais cara, é uma forma de escravidão. Para eles ela é um mistério escondido”.
(Escritos de São Maximiliano Kolbe 329)

“A obediência sobrenatural, ou seja, a união da nossa vontade com a vontade divina, constitui a própria essência da santidade, ou seja, do amor perfeito”.
(Escritos de São Maximiliano Kolbe 428)

“A essência do espírito de um membro de Niepokalanów está encerrada na obediência sobrenatural, perfeita, à Imaculada através dos superiores”.
(Escritos de São Maximiliano Kolbe 339)

Alegria em meio às dificuldades

“Aquele que se consagra realmente sem reservas à Imaculada se sente muito feliz aqui em meio às dificuldades, à pobreza, aos sofrimentos, etc.”.
(Escritos de São Maximiliano Kolbe 351)

“Para as missões só devem ser enviados os melhores, pois nós aqui somos colocados sobre o candelabro (cf. Mt 5,15) e os irmãos autóctones se formarão à luz do exemplo dos irmãos vindos da Polônia”.
(Escritos de São Maximiliano Kolbe 361)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Espiritualidade, em São Maximiliano Kolbe

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.