Por Frei Sebastião Benito Quaglio Em A Santa Missa

Natividade de Nossa Senhora

Na Santa Missa desta quarta-feira (08), Frei Sebastião medita sobre a natividade de Nossa Senhora




O Frei Sebastião Benito Quaglio (OFMConv.) presidiu hoje a Santa Missa, no Santuário Imaculada Conceição e São Maximiliano Maria Kolbe, em São Bernardo do Campo, São Paulo, e comentou a Primeira Leitura (Rm 8,28-30) e o Evangelho de hoje (Mt 1,18-23).

Em sua homília, Frei Sebastião destaca que os pais de Maria eram Joaquim e Ana e que não existe ninguém no mundo que inspire mais confiança do que uma mãe.

Deus preparou Maria para ser Sua mãe e fez isso de um modo muito especial. Ele não poderia fazer uma outra igual. Deus esbanjou todo o Seu poder infinito em uma criatura para ser Sua mãe. Por isso que o anjo disse “ave cheia de graça”.

O coração de Nossa Senhora é semelhante ao coração de Deus. Nossa Senhora foi feita assim, para sempre, porque ela foi feita para dar uma vida humana para o filho de Deus.

Sempre é bom lembrar que Deus enviou o Seu Filho por amor, para salvar a humanidade. Realmente esse é um mergulho que nos faz pensar e delirar. Deus mandou Seu Filho se encarnar e se revestir em humanidade no seio de uma mulher que o formou.

Justamente no seio dessa mulher houve o grande matrimônio místico entre a divindade e a humanidade. Maria foi esse altar, onde a divindade e a humanidade, por obra do Espírito Santo, encontrou essa identificação.

Maria gerou em Jesus uma nova humanidade da qual fazemos parte. Por isso que a chamamos de mãe. Não é uma mãe postiça, mas uma mãe verdadeira. Isso tudo faz parte de uma revelação do Espírito Santo. Uma leitura humana nunca vai atingir esse conceito. O próprio Maximiliano Kolbe disse: “Para entender a Imaculada, peça de joelhos ao Espírito Santo”.

Somente Nossa Senhora poderá nos dizer quem realmente ela é. Ela mesma vai comunicar os pensamentos, convicções e sentimentos, que nenhum ser humano pode te dar somente ela está apta a te dar o conhecimento sobre ela.

Nós celebramos hoje o aniversário da nossa mãe e da mãe de Deus. Entre o universo inteiro Deus nos escolhe para ser filhos Dele e dessa mãe. A maternidade de Maria é o centro de tudo isso.

O mistério é grande, mas é bonito e maravilhoso e nós somos os destinatários. A vida de Nossa Senhora com Jesus, foram trinta anos de luta e de trabalho até a cruz. Por isso ela merece ser lembrada. Ela não quer nenhum presente além de seus filhos perto dela. Ela não quer mais nada porque ama os seus filhos.

Transcrição Marta Romero

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Frei Sebastião Benito Quaglio , em A Santa Missa

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.