O sentido do hino de louvor
Por Paulo Teixeira Em Liturgia é Vida

Glorificai o Senhor

Conheça o sentido do hino de louvor na Missa

Padres Antônio S Bogaz, Padre Rodinei Thomazella e Professor João Hansen, da família de São Luis Orione

O hino de louvor, que faz parte do ritual da celebração eucarística, tem um papel muito importante no contexto celebrativo que tem por objetivo a ação de graças. Todos os momentos da ceia eucarística são dedicados à louvação divina. Deste modo, os fiéis se reúnem e professam sua fé trinitária. O ato penitencial tem a missão de superar as arestas pessoais e comunitárias, pelo arrependimento e pelo perdão dos pecados. Uma vez unificada pela misericórdia de Deus, a comunidade é convidada a louvar o Criador que nos reúne e nos fortalece. Este é um hino de júbilo e de grande eloquência, pois une os corações no mesmo louvor e na mesma fé. É preciso considerar a unidade da comunidade para cantar a louvação divina. Sem a unidade de fé e de corações, não podemos professar a fé e muito menos participar da ceia eucarística. Neste mesmo sentimento, a legitimidade espiritual deste hino nasce da unidade mística da comunidade celebrante. 


O sentido do hino de louvor


Encontramos vários elementos bíblicos no hino de louvor, que merecem ser ressaltados, pois refletem o sentido bíblico desta louvação. Como podemos assinalar, a primeira parte está nos capítulos da infância de Jesus Cristo. A glorificação, reportada pelo evangelista São Lucas (cf. 2,14), recorda o cântico dos anjos, expressando o júbilo de todo universo pela chegada do Filho de Deus no mundo. Em seguida, encontramos alguns acenos à grandeza de Deus, provenientes dos textos do antigo testamento. Os verbos presentes são muito importantes e ilustram o coração do culto cristão: louvar, bendizer, adorar e glorificar.

A louvação a Cristo vem da proclamação de João, o batizador. Quando João descobre ao longe o Filho de Deus, exclama forte: “Este é o Filho de Deus, que tira o pecado do mundo”. Este texto se encontra no evangelho de São João, quando se dá o encontro entre João Batista e Jesus (cf. Jo 1,29) e se reporta à figura do cordeiro, enunciado pelo profeta Isaías, como o Cordeiro que é ofertado a Deus para tirar os pecados do povo (cf. Is 53,7). Clama-se por sua misericórdia e sua piedade.

Leia MaisAto penitencial Multidões em vestes dominicais

Seguem-se as aclamações a Deus Trindade, como Senhor de todo universo. Estes acenos nos mostram as passagens bíblicas deste canto de louvor que são, simultaneamente, uma profissão de fé.

Por meio do hino de louvor, a Igreja glorifica a Deus Pai e ao Cordeiro que nos é ofertado. Quando cantado, manifesta a alegria e o júbilo da comunidade diante da misericórdia divina.

Seja mílite

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Últimas Velas dos Mílites
Vejas as últimas velas que os Mílites acenderam em nosso portal online
  • E ASSIM DIZ O SENHOR DOS EXERCITOS E ...

    elaine

  • SERVOS DE DEUS MINHA SUPLICA NÃOÉ V...

    elaine

  • Minha Senhora, interceda por mim e co...

    Robson de Alencar Schram

  • Peço orações por paz. Estou me alto ...

    José Adailton Macedo

Receba todas as novidades

Parabéns, seu cadastro foi efetuado com sucesso!
Você deve receber nossas novidades em breve.

Ops, tivemos um possível erro no cadastro de seu e-mail.
Tente novamente por favor.

Tentar novamente

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Paulo Teixeira, em Liturgia é Vida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.