A Santa Missa

Seja feita a vontade de Deus na minha vida

Na Santa Missa desta quinta-feira (04), Frei Sebastião medita sobre nossa real fé em Jesus agir em nossas vidas

Escrito por Frei Sebastião Benito Quaglio

04 AGO 2022 - 10H45 (Atualizada em 04 AGO 2022 - 13H13)

O Frei Sebastião Benito Quaglio (OFMConv.) presidiu hoje a Santa Missa, no Oratório Imaculada Conceição e São Maximiliano Maria Kolbe, em São Bernardo do Campo, São Paulo, e comentou a Primeira Leitura (Jr 31,31-34) e o Evangelho de hoje (Mt 16,13-23).

Em sua homília, Frei Sebastião destaca que a mensagem do Evangelho de hoje nós conhecemos e sabemos que a Igreja de Cristo começou com a criação: por Ele, para Ele e com Ele. Todas coisas foram feitas, somente começou tornar visível a sua estrutura com a encarnação.

Nessa leitura Jesus dá visibilidade à sua missão. Escolheu Pedro para dar uma unidade à Igreja, comparando-o a uma rocha, uma pedra escolhida por Jesus, para dar base a sua Igreja.

Jesus escolheu pessoas frágeis, podemos notar que chamou não os fortes, nem os melhores para serem apóstolos, mas escolheu pessoas comuns e simples. É ele que dá a força. Esse episódio mostra a força e a confiança de Deus aos homens, para torná-los capazes de testemunhar ao mundo essa nova maneira de relacionamento com Deus, que chamamos Igreja.

O Papa meditou sobre esse Evangelho dizendo, que nós somos como Pedro, renovamos constantemente a nossa fé, mas por outro lado, são tantas as vezes que não somos fiéis às nossas palavras pois agimos de modo diferente das palavras que rezamos.

É sobre a fé em Jesus que a Igreja se constrói. Em certo momento, Pedro quis desviar do caminho do Senhor. Nós também às vezes nos desviamos e queremos fugir da Cruz. Quando Jesus viu que Pedro queria afastá-Lo desse caminho da Cruz, chamou-o de Satanás.

Quero lembrar que Satanás é uma palavra hebraica que não significa capeta, mas significa o adversário, o inimigo. Naquele momento Pedro se tornou alguém que queria criar obstáculo no caminho que o Senhor teria que seguir, por isso Jesus chamou-o de Satanás, ou seja adversário.

Quem crê na Igreja tem que assumir a sua vida com amor e com fidelidade. Seguir Jesus, é confiar Nele e nas horas difíceis temos a liberdade de amor de pedir força e ajuda, mas no fundo rezar o Pai Nosso assim: “Seja feita a tua vontade. Assim na Terra como no Céu, a partir da minha vida”.

Transcrição Marta Romero


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Frei Sebastião Benito Quaglio , em A Santa Missa

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.