Por Espiritualidade Em Formação Atualizada em 19 FEV 2021 - 16H04

Papa Francisco publica carta apostólica Patris Corde

Estamos vivendo o Ano de São José, um presente do Papa Francisco para celebrar os 150 anos da declaração do Esposo da Virgem Maria como Padroeiro Universal da Igreja através do decreto “Quemadmodum Deus” promulgado pelo Beato Papa Pio IX


Divulgação
Divulgação


Por Gil Brasil e Paulo Teixeira

É indiscutível a importância de São José na vida da Igreja já que podemos concluir que segundo as escrituras sagradas ele constitui a dobradiça que une o Antigo e o Novo Testamento, enquanto descendente de Davi (cf. Mt 1, 16.20), de cuja raiz deveria nascer Jesus segundo a promessa feita ao rei pelo profeta Natã (cf. 2 Sm 7), e como esposo de Maria de Nazaré.

O Papa Francisco nos apresenta São José em sua Carta Apostólica Patris Corde como pai amado, pai na ternura, pai na obediência, pai no acolhimento, pai com coragem criativa, pai trabalhador e pai na sombra.

A pandemia nos revelou muitas situações que para uma parcela da sociedade era desconhecida: os famintos, os miseráveis, os sem moradia, os sem emprego. Qual seria a reação de alguém que “se tornou pai” ao ver seu filho em uma dessas situações?

Lembro que quando criança reparei que minha mãe (que foi mãe e pai, pois meu genitor a tinha abandonado ainda no início da minha gestação e de meu irmão gêmeo) sempre comia os pés, o pescoço, a costela, enfim, a “carcaça” do frango e perguntei se ela gostava tanto assim e a resposta dela foi essa: "é uma delícia!".

Hoje, como pai que me tornei, entendo a atitude de minha mãe. Ela só queria dar a parte melhor para os doze filhos. O que seria de nossa humanidade sem essas pessoas amorosas, pais e mães que se doam pelos filhos?

São José, o cuidador por excelência, inspirado pelo Pai do céu, nos ensina neste tempo de pandemia que devemos saciar a fome, cessar as misérias, enfim, dar dignidade ao Seu Filho e nosso irmão que está presente no próximo.

Indulgência de São José

A indulgência é o perdão das penas temporais do pecado mediante a graça de Deus e a ação de quem se sente arrependido. Para celebrar esse momento especial é necessário: a confissão sacramental, a comunhão eucarística e a oração pelas intenções do Papa. Além disso, nesse ano, segundo desejo do Papa Francisco, é possível ter concedida a indulgência recordando algumas atitudes de São José.

São José era uma pessoa de fé, por isso, quem participar de um dia de retiro espiritual sobre São José ou meditar longamente a oração do Pai-nosso pode celebrar a indulgência.

Emprego

Desde 1955 São José é invocado como protetor do trabalho. Neste ano, se concede a indulgência ao trabalhador que colocar sua atividade sob a proteção de São José e também recebe a indulgência quem rezar pelos desempregados.

Comunhão

José cuidou da família que Deus lhe confiou. Por isso a indulgência será concedida às famílias e casais de namorados que rezarem o Rosário juntos.

Justiça

Homem justo é o apelativo que a Bíblia dá a São José que cumpriu com amor e dedicação seus deveres.

Por isso, quem cumprir uma obra de misericórdia corporal ou espiritual poderá receber a indulgência.

Perseguição

Hoje muitas pessoas precisam fugir de onde vivem para defender suas famílias, como São José fez com Jesus e Maria migrando para o Egito. Neste ano concede-se a indulgência aos fiéis que rezarem a ladainha de São José (ou o akathistos a São José para os fiéis de ritos orientais) pela Igreja perseguida e pelos cristãos que sofrem toda forma de perseguição.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Espiritualidade, em Formação

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.