Nossa Senhora

Com Maria começamos uma nova história

O Espírito Santo revelou o verdadeiro mistério de Jesus Cristo. E quem conhece Jesus não fica parado, mas descobre uma energia de Deus que transforma as pessoas, mostra a dignidade do ser humano e o seu destino

Frei Sebastião (Arquivo MI)

Escrito por Frei Sebastião Benito Qualio

01 MAI 2022 - 00H00

Lendo com atenção o livro dos Atos dos Apóstolos, percebemos que os seguidores de Jesus não se comportavam como estátuas e nem queriam estabilidade e quietude, mas se mostravam irrequietos: queriam viajar, sair e andar para pregar a Boa-Nova de Jesus Cristo, mesmo com as dificuldades daquele tempo. A força deles vinha do Espírito Santo que os arrastava para a evangelização. Isto tem que permanecer vivo sempre para nós.

As pessoas lutam, mas se fecham a Deus, e nós não devemos desistir de pregar a verdadeira esperança que é Jesus Cristo. Temos que perseverar e lutar. Neste mês de maio recordamos Maria, a nossa mãe. Com Ela e como Ela diversas mulheres se empenharam pela causa do Reino de Deus. A sensibilidade religiosa da mulher, a partir de Nossa Senhora, a ternura e o amor desinteressado, devem ser destacados. Até na própria Milícia da Imaculada, a maioria é formada por mulheres que fazem parte da nossa obra. Com elas estamos escrevendo uma nova história: a história da paz, da alegria, da coragem e da salvação.

Todos recorrem a Nossa Senhora porque confiam nela. São tantos problemas e tantos tipos de fadigas nos pequenos ou grandes sofrimentos que cada um traz dentro de si. Mas todos, certamente, têm em comum um desgaste devido à falta da esperança e da confiança.

Que o Espírito Santo nos revele Jesus por meio de Maria e nos faça sentir a beleza da evangelização, do nosso testemunho, deste trabalho da Milícia da Imaculada, para que cada um se sinta comprometido com essa tarefa de enxugar lágrimas e dar aos corações alegria, coragem e esperança em Jesus Cristo, que é o único capaz de preencher o coração humano. Amém!

Escrito por
Frei Sebastião (Arquivo MI)
Frei Sebastião Benito Qualio

Frei Sebastião Benito Quaglio nasceu em 20 de julho de 1938, em Lendinara, no norte da Itália. Recebeu o nome de batismo Benito Quaglio e, quando emitiu os votos religiosos na Basílica de Santo Antônio (Padova), em 1958, recebeu o nome do mártir São Sebastião. O desejo de evangelizar com Nossa Senhora através dos meios de comunicação sempre permeou sua vida e foi na obra de São Maximiliano Kolbe que ele encontrou um ideal a ser seguido: conquistar o mundo inteiro a Cristo pela Imaculada!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Espiritualidade, em Nossa Senhora

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.