Por Ana Carolina Sofiati Em Formação

É necessário viralizar o amor

Não sei você, mas eu cresci ouvindo que “a gente só pode dar o que a gente tem”, e sempre entendi isso como uma maneira de tentar encher meu interior de coisas boas para que aqueles ao meu redor pudessem receber somente o bem




O que demorei um tempo para entender é que essa frase vale também para o outro, ou seja, eu só posso receber de alguém, o que esse alguém tem para me dar. Claro que nem sempre nossas expectativas são sanadas. Muitas vezes o vazio do coração das pessoas nos deixa frustrados por não podermos receber o melhor que estamos dispostos a acolher. E então, temos que acolher o vazio.

Aqui entra mais uma frase clichê e que faz todo sentido no contexto em que vivemos: “O mundo é de dentro para fora”, o que significa que quanto mais o bem faz parte do nosso interior, tanto mais nosso exterior conseguirá acolher, de maneira amorosa, o vazio que as pessoas precisam depositar em nós. Significa também que o que está vazio, precisa ser preenchido e eu e você somos o canal para levar, de pouquinho em pouquinho, a nossa melhor versão para fazer parte “de dentro” de alguém. Eu aqui, sempre pensei que amor era dar, falar, fazer coisas para alguém. Mas, na verdade o amor transcende isso e chega a um fazer junto, estar junto, compartilhar, dar o melhor que temos para construir mais com o melhor do outro.

Quando os pesquisadores tentam traduzir o amor a partir de detalhes fisiológicos dizem que uma ação de afeição, benevolência e amabilidade estimula em nós uma “reposta de relaxamento”, ou seja, um conjunto de reações que fazem nosso corpo viver um estado geral de calma e satisfação. A consequência desse estado facilita em nós uma ação de cooperação. Em outras palavras, quando sentimentos bons fazem parte de nós, do nosso interior, nossa ação imediata é querer compartilhá-lo, não só com uma, mas com várias pessoas. Olhar para nós com amorosidade, cuidar do nosso interior, cuidar da nossa saúde mental, física, espiritual pode, dia após dia, nos ensinar a compartilhar amor com o mundo que “dele anda tão precisado”.

Se todos aqueles que, ao longo do dia, passarem por nós levando um pouco da nossa afeição, de palavras de amor, de bem, e com isso viverem a resposta de relaxamento em seu interior, como consequência também deverão compartilhar mais amor com os que cruzarem seu caminho.

Acredito muito que, partindo de nós, essa cadeia do bem se dissemine cada vez mais em forma de amor, preenchendo os vazios espalhados pelo mundo. Por isso saiba que cada pedaço de vida em você, cada sentimento bom que você, tão gentilmente leva para o mundo dia após dia, tem todas as condições possíveis de viralizar o amor.

Escrito por
Ana Carolina Sofiati
Ana Carolina Sofiati

Ana Carolina Solfiati é formada em Serviço Social. Especializada em gestão de projetos sociais e produtora de conteúdo para redes sociais. Com desejo de fazer o bem a mais pessoas, atua diretamente no projeto Essa tal terapia que leva esclarecimentos básicos sobre psicologia e autoconhecimento.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Espiritualidade, em Formação

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.