22 de Junho de 2020

12ª Semana do Tempo Comum

Cor litúrgica: Verde | Ano A

2Rs 17,5-8.13-15a.18

Leitura do Segundo Livro dos Reis.

Naqueles dias, 5Salmanasar, rei da Assíria, invadiu todo o país. E, chegando a Samaria, sitiou-a durante três anos. 6No nono ano de Oseias, o rei da Assíria tomou Samaria e deportou os habitantes de Israel para a Assíria, estabelecendo-os em Hala e nas margens do Habor, rio de Gozã, e nas cidades da Média. 7Isto aconteceu porque os filhos de Israel pecaram contra o Senhor, seu Deus, que os tinha tirado do Egito, libertando-os da opressão do Faraó, rei do Egito, porque tinham adorado outros deuses.

8Eles seguiram os costumes dos povos que o Senhor havia expulsado de diante deles, e as leis introduzidas pelos reis de Israel. 13O Senhor tinha advertido seriamente Israel e Judá por meio de todos os profetas e videntes, dizendo: “Voltai dos vossos maus caminhos e observai meus mandamentos e preceitos, conforme todas as leis que prescrevi a vossos pais e que vos comuniquei por intermédio de meus servos, os profetas”.

14Eles, porém, não prestaram ouvidos, mostrando-se tão obstinados quanto seus pais, que não tinham acreditado no Senhor, seu Deus. 15aDesprezaram as suas leis e a aliança que tinham feito com seus pais, e os testemunhos com que os havia garantido. 18OSenhor indignou-se profundamente contra os filhos de Israel e rejeitou-os para longe da sua face, restando apenas a tribo de Judá.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

Salmo 59

— Vossa mão nos ajude, ouvi-nos Senhor!

— Vossa mão nos ajude, ouvi-nos Senhor!

— Rejeitastes, ó Deus, vosso povo e arrasastes as nossas fileiras; vós estáveis irado: voltai-vos!

— Abalastes, partistes a terra, reparai suas brechas, pois treme. Duramente provastes o povo, e um vinho atordoante nos destes.

— Quem me leva à cidade segura, e a Edom quem me vai conduzir, se vós, Deus, rejeitais vosso povo e não mais conduzis nossas tropas?

— Dai-nos, Deus, vosso auxílio na angústia; nada vale o socorro dos homens! Mas com Deus nós faremos proezas, e ele vai esmagar o opressor.

Mt 7,1-5

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 1“Não julgueis, e não sereis julgados. 2Pois, vós sereis julgados com o mesmo julgamento com que julgardes; e sereis medidos, com a mesma medida com que medirdes. 3Por que observas o cisco no olho do teu irmão, e não prestas atenção à trave que está no teu próprio olho? 4Ou, como podes dizer a teu irmão: ‘Deixa-me tirar o cisco do teu olho’, quando tu mesmo tens uma trave no teu? 5Hipócrita, tira primeiro a trave do teu próprio olho, e então enxergarás bem para tirar o cisco do olho do teu irmão”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Fonte: Editora Santuário

A maior cegueira é daquele que não quer ver

Meus irmãos e minhas irmãs,

Há no Evangelho de hoje duas exortações, a primeira é a de não julgar os outros e a segunda conta sobre a hipocrisia.

Usar do juízo contra os outros é uma forma de rotular as pessoas e petrificá-las em uma imagem irreversível, isto é, sem oferecer a possibilidade de defesa ou mudança da pessoa. Julgar os outros significa também condená-los. No Evangelho segundo São João, no diálogo de Jesus com Nicodemos, encontramos a oposição entre julgar e salvar. Deus não enviou Seu Filho ao mundo para julgá-lo, mas sim para salvá-lo (João 3,17). A escatologia deve iluminar a vida presente do discípulo e orientar o seu comportamento.

A segunda exortação é em relação à hipocrisia, que é marcada nesses termos: alguém vê um pequeno defeito na vida do irmão ou da irmã e esse pequeno defeito passa a ser  a sua maior ocupação. No entanto, Jesus ensina que, por causa da própria cegueira, a pessoa não reconhece a gravidade de sua situação e nem faz qualquer esforço para melhorá-la. Na conversa com os fariseus, Jesus faz uma declaração contundente: “Se vós fôsseis cegos, não seríeis culpados; mas uma vez que alegais: ‘Nós vemos!’, por essa razão, o pecado persiste dentro de vós” (Jo 9,41).

Um ditado popular diz: “cegueira maior tem aquele que não quer ver”. Bastaria essa frase para entendermos o ensinamento do nosso Salvador. Nós cristãos devemos saber julgar entre o certo e o errado, mas não esse julgamento que Jesus condena, o de julgar a intenção das pessoas guiados por preconceitos e pela maldade em nosso coração. Esse julgar que Jesus condena é o mesmo que condenar e por culpa.

Só Deus sabe o que realmente está no coração humano. Por isso, não podemos rejeitar ou criticar nossos irmãos, se não melhoramos a nós mesmos. Uma pessoa madura tem consciência de suas misérias e pede força a Deus para superá-las. Não é justo criticar os outros sem olhar a si mesmo.

Jesus nos pede que tenhamos profundo respeito uns com os outros que nossas críticas sejam justas, fraternas e que ajudem os nossos irmãos a crescer na vida. Hoje, assumamos o compromisso de não querer resolver todos os problemas e as dificuldades de uma vez só, mas cada um a seu tempo.

Frase do dia: “É fácil adquirir um inimigo, difícil é conquistar um amigo” Pensamento judaico

Ave Maria...

Recebam a bênção de Deus Todo-poderoso Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

Padre Chico Silveira, do programa Recado de Vida, da Rádio Imaculada.

Liturgia: 22 de Junho de 2020

Últimas Velas dos Mílites
Vejas as últimas velas que os Mílites acenderam em nosso portal online
  • Por minha vida financeira, por perdõe...

    Rossana

  • Pela cura de depressão e ansiedade de...

    Flávia Apolinária Dos Santos Moura

  • Que o senhor abençoe a vida do José R...

    Luciene Fernandes Teixeira

  • Peço que a cirurgia que a minha mãe ...

    Maria da Luz

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.