Evangelho Dominical

A Boa Nova: 2º Domingo da quaresma

“Mestre, é bom ficarmos aqui!” (Mc 9, 2-10)

Jorge Lorente

Escrito por Jorge Lorente

25 FEV 2021 - 10H00 (Atualizada em 26 FEV 2021 - 17H01)

2º Domingo da quaresma

Evangelho: (Mc 9, 2-10)

Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e seu irmão João, e os levou sozinhos a um lugar à parte, sobre uma alta montanha. E se transfigurou diante deles. Suas roupas ficaram brilhantes e tão brancas, como nenhuma lavadeira no mundo as poderia alvejar. Apareceram-lhes Elias e Moisés, que conversavam com Jesus. Então Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. Pedro não sabia o que dizer, pois eles estavam com muito medo. Então desceu uma nuvem e os cobriu com sua sombra. E da nuvem saiu uma voz: “Este é o meu Filho amado. Escutem o que ele diz!” E, de repente, eles olharam em volta e não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles. Ao descerem da montanha, Jesus recomendou-lhes que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem tivesse ressuscitado dos mortos. Eles observaram a recomendação e se perguntavam o que queria dizer ressuscitar dos mortos”.

COMENTÁRIO

O evangelho de hoje nos mostra como é bom ficar bem próximo das pessoas que amamos. O amor não nos permite pensar em separação. Dá vontade de construir uma casa bem grande, com muitos aposentos, para abrigar nossos familiares e amigos.

É assim que Pedro se sente. Está com medo de encarar a realidade. O futuro é assustador. Preocupado com o futuro do Mestre, quer construir três tendas para preservar a vida do seu amigo. Faz qualquer coisa para parar o tempo e mantê-lo longe do perigo.

Jesus transfigurou-se diante de seus amigos. Suas roupas ficaram tão brancas e brilhantes que ofuscavam os olhos. Sua luz resplandecia e clareava o ambiente. Jesus tudo iluminava com sua presença.

A simples presença de Jesus transforma, muda, clareia. A presença de Jesus provoca mudanças, não só no ambiente, mas principalmente, em nós. Por isso, o cristão tem que brilhar, tem que irradiar luz e calor.

E do céu veio uma voz que dizia: "Este é o meu Filho amado. Escutai o que Ele diz!" O próprio Pai fez questão de nos enviar esse recado. Declarou abertamente a filiação Divina de Jesus e ordenou que o escutássemos.

Jesus também deu uma ordem aos seus discípulos. Ordenou que não dissessem nada a ninguém sobre o que tinham visto, até que Ele tivesse ressuscitado dos mortos.

Eles, no entanto, observaram a recomendação, mas se perguntavam o que queria dizer ressuscitar dos mortos? Imagine como deve ter sido difícil para os discípulos entender o significado dessa palavra totalmente nova e desconhecida.

Ainda hoje existe muita confusão a respeito dessa palavra. Milhares de pessoas que se dizem cristãs, ainda confundem ressurreição com reencarnação. Chegam até mesmo a achar que são sinônimos, coisas tão diferentes.

Para o cristão não existe reencarnação. Cristo ressuscitou! A vida eterna é uma realidade. Por isso, seus discípulos já podem contar para o mundo todo que Jesus é o Salvador.

O discípulo deve subir nos telhados e gritar essa verdade. Compete também a cada um de nós ouvir e assimilar, pois escutar tudo aquilo que Jesus tem a nos dizer, é uma ordem deixada por Deus Pai.

Escrito por
Jorge Lorente
Jorge Lorente

Locutor da Rádio Imaculada, colunista e escritor de vários livros consagrados. Seu último lançamento foi a obra "Maria, mãe e mulher".

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Espiritualidade, em Evangelho Dominical

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.