A Santa Missa

A Cruz é o caminho para a vitória

Na Santa Missa desta sexta-feira (05), Frei Sebastião medita sobre nosso caminho até a Cruz de Cristo

Escrito por Frei Sebastião Benito Quaglio

05 AGO 2022 - 14H24

O Frei Sebastião Benito Quaglio (OFMConv.) presidiu hoje a Santa Missa, no Oratório Imaculada Conceição e São Maximiliano Maria Kolbe, em São Bernardo do Campo, São Paulo, e comentou a Primeira Leitura (Na 2,1.3;3,1-3.6-7) e o Evangelho de hoje (Mt 16,13-23).

Frei Sebastião destaca que no primeiro dia da Novena de São Maximiliano Kolbe podemos pensar um pouco sobre o Evangelho de hoje. Sabemos que Pedro foi confirmado para ser a rocha viva onde seria construída nossa Igreja.

Porém, ele quis modificar o caminho de Cruz que Jesus iria percorrer. Depois Ele deixou bem claro sobre tudo que iria acontecer e explicou o caminho da Cruz.

No primeiro dia desta novena, vamos refletir qual o significado da cruz na vida de São Maximiliano. Sempre lembro quando consegui celebrar a missa no bunker em que ele morreu, um espaço onde morreu tanta gente.

Ele não morreu, ele se ofereceu para morrer no lugar de outra pessoa. Conseguiu vencer todas as dificuldades e disse sim “eu vou morrer no lugar dele”.

É um gesto heroico e ele o fez humildemente. Para Jesus a Cruz significa não ter medo de seguir até o fim, quando se dedica ao serviço de Deus. Isso não quer dizer que a vida se torna uma tortura, mas desafio.

Assim, quando um atleta quer vencer, tudo é voltado para a realização de sua meta.

Por isso quero lembrar que uma novena não é uma simples oração. Novena é um caminho que fazemos para sentir a mensagem, daquilo que queremos conquistar.

A Milícia da Imaculada existir, já é uma resposta da cruz que São Maximiliano carregou. Essa não é como a porta definitiva que se fecha, ao contrário é uma porta que se abre.

Só existe uma chave que abre a porta do céu, é a cruz, que não é o fim, mas um meio. Quem se doa poderá ver tantas flores lindas que se abrem.

Portanto, vamos pedir a São Maximiliano Kolbe, por todos que estão aqui hoje. A vida desse homem, a sua obra nasceu a partir do seu sacrifício. A Cruz não é uma tragédia, mas uma modalidade de caminhar, é um instrumento de evangelização para trabalhar, lutar e realizar.

A Cruz é algo que carregamos com amor e um meio de chegar até a vitória.

Transcrição Marta Romero

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Frei Sebastião Benito Quaglio , em A Santa Missa

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.