O amor de Jesus não é apenas um “like”, uma menção de agrado, mas Jesus pediu que nos amassemos como Ele nos amou (Jo 13,35).
Formação

O mundo precisa de amor

O amor de Jesus não é apenas um “like”, uma menção de agrado, mas Jesus pediu que nos amassemos como Ele nos amou (Jo 13,35)

Paulo Teixeira

Escrito por Paulo Teixeira

28 JAN 2019 - 11H35 (Atualizada em 26 AGO 2021 - 14H52)

divulgação

O amor de Jesus não é apenas um “like”, uma menção de agrado, mas Jesus pediu que nos amassemos como Ele nos amou (Jo 13,35). O amor de Jesus foi uma doação até o fim (Jo 13,1) e não mediu as consequências.

No Evangelho de Lucas percebemos no capítulo 3 que Jesus estava em oposição às figuras do Imperador, dos reis e governadores e entrou no meio dos pecadores para o batismo de conversão de João. O poder de Jesus não estava no domínio de regiões e povos, mas no amor. Jesus não quer estar sobre as pessoas, mas se fez solidário com os pecadores e ali revela que sempre assumiu a salvação e redenção das pessoas, não foi um peso que lhe caiu nos ombros na crucifixão. Após o batismo, no capítulo quarto de Lucas, Jesus sofre as tentações no deserto. Ele foge das tentações e não quer glória para si. Este é Jesus que não teve trono nem reino, mas uma cruz e coroa de espinhos. 

O ano de 2019 vai concluir a segunda década o novo milênio. Os filmes futurísticos falavam de carros voadores neste ano e habitação de outros planetas. Mas a tecnologia tem o dever de se debruçar para problemas mais urgentes como o da despoluição das águas e a maior eficácia na produção de alimentos.

O desenvolvimento da sociedade também poderia ser melhor em 2019. Estamos acompanhando por nossos smartphones e tablets ao vivo a ondas de migrantes que marcham por continentes; o Mar Mediterrâneo que está se tornando sepultura de refugiados; a instabilidade econômica ameaça pequenos países; a crise política e a corrupção parece ser a regra; e guerras comerciais estão em curso.

É comum dizermos que o mundo precisa de amor. Os jovens hippies da década de 1970 falavam de amor contra a guerra, mas com outro sentido. Nosso tempo, devido a grandes complexidades, exigem o que poderíamos chamar de um grande amor. O amor de Jesus como doação total de si mesmo inspirou diversas pessoas pelos séculos e hoje tem um significado especial.

O homem moderno perdeu a cultura da doação e falar em doação total, em entrega parece ser coisa de outro mundo. Vi isso quando numa estrada rural havia um pé de manga todo carregado. Peguei algumas do chão e a pessoa que estava comigo tinham medo de que alguém viesse para brigar. De fato, apareceu um senhor com uma vara para que pegássemos também as frutas mais altas. A pessoa que me acompanhava quis dar algum dinheiro para o senhor em retribuição e ele rindo disse: enterra o dinheiro na raiz da árvore porque é ela quem está dando as mangas.

Tudo tem um preço e um custo que deve ser meticulosamente avaliado pelo homem moderno. Neste sentido, a salvação do mundo e a entrega de Jesus será que compensaram o investimento do Pai? Não. Foi gratuidade, graça, dom, amor, doação de Deus a nós.

A comunidade cristã deve seguir os passos de Jesus e transmitir para o mundo os valores que Ele ensinou. Diante do cenário trágico deste 2019, cabe aos cristãos, mesmo que em pequenos gestos, demonstrar a grande solidariedade do Cristo que entrou na fila dos pecadores na beirada do Rio Jordão e que também renunciou às tentações do poder. A solidariedade é estar ao lado do outro de maneira firme. Talvez, mais do que deixar uma cesta básica para doação numa igreja, seja necessário se posicionar com as pessoas mais necessitadas. E se colocar, até o fim, em todos os ambientes e circunstâncias como mensageiro do Evangelho, como pessoa enviada para reviver os ensinamentos de Jesus.

Escrito por
Paulo Teixeira
Paulo Teixeira

Jornalista formado na Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (FAPCOM), atua como editor responsável das revistas O Mílite e Jovem Mílite há mais de quatro anos. É autor do livro "A comunicação na América Latina".

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Últimas Velas dos Mílites
Vejas as últimas velas que os Mílites acenderam em nosso portal online
  • Peço a Nossa Senhora para que continu...

    Evandro

  • QUERIDO SÃO FRANCISCO PROTEJEI MINHA ...

    CARLA

  • QUERIDOS SÃO COSME E SÃO DAMIÃO GRATI...

    CARLA

  • QUERIDA RAINHA DOS MARES IEMANJA TE A...

    CARLA

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Espiritualidade, em Formação

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.