Por Espiritualidade Em Nossa Senhora

Os “rostos” de Maria na América Latina

“Pelas estradas da vida, nunca sozinho estás, contigo pelo caminho, Santa Maria vai. Ó vem conosco, vem caminhar, Santa Maria vem”




Por Clara Lis, jornalista

Seja qual for o país, a região ou o estado onde participemos de uma festa dedicada a Nossa Senhora, sem dúvida ouviremos cantar uma das músicas que se tornaram um hino para nossos povos e que expressa a forte ligação de Maria com eles. Talvez esta seja a maior prova que temos para dizer que na fé e nas mais diversas expressões da religiosidade do nosso povo se percebe a forte ligação com Maria. Isto o vemos no fato que Maria é uma das características mais fortes e marcantes nas suas devoções, sobretudo nos seus rostos e nomes como: Guadalupe, Aparecida, Luján, dos Trinta e Três, do Carmo, Caacupé, Copacabana e tantas outras. Portanto, nosso povo latino-americano encontra na devoção a Maria um elemento qualificador do seu cristianismo, uma expressão vital e histórica que pertence à sua própria identidade.

Neste sentido, Maria é a mãe de um povo novo, que assume suas características, desde o início da descoberta da nova terra pelos europeus até os dias de hoje, nas nossas comunidades. No rosto das “Marias”, o nosso povo experimenta sempre, e a cada dia mais, que Nossa Senhora não lhe é alheia, e muito menos distante. Mas, uma mãe amorosa, delicada e atenciosa, que caminha junto com seus filhos, mostrando o caminho, com esperança e alento, pelas estradas da vida.

Podemos perceber que Maria faz parte do povo: é do povo! Pois ao longo de todo o nosso continente, Ela tem estabelecido uma história de maternal amor.

É impossível desvincular Maria da fé e da piedade popular do nosso povo, já que nela há vínculos particulares que a unem a este povo e vice-versa. O catolicismo latino-americano, sem dúvida alguma, vive sua unidade espiritual e eclesial graças ao fato que Maria é mãe, e, sobretudo: nossa mãe. Basta olhar as festas nas comunidades cristãs do nosso continente e perceber o amor que seus filhos nutrem pela mãe de Jesus, os hinos, os cantos, as procissões com belíssimos andores enfeitados, as novenas, os rosários. Enfim, Maria é a ponte que nos conduz a Jesus, e por Ele chegamos ao Pai.

Deste modo, a nossa intenção é que você, querido leitor, possa conhecer as diversas devoções marianas dos países da América Latina como: Guadalupe, no México; Copacabana, no Peru e na Bolívia; Nossa Senhora de Altagracia, em Santo Domingo; o Santuário de Chiquinquirá, na Colômbia; Nossa Senhora da Caridade del Cobre, na ilha de Cuba; Nossa Senhora do Caromoto, na Venezuela; Aparecida, no Brasil; a Virgem de Luján, na Argentina; Caacupé, no Paraguai; Nossa Senhora de Suyapa, em Honduras; Nossa Senhora do Carmo, no Chile. A imagem de Nossa Senhora de Luján del Pintado, venerada sob o título de Nossa Senhora dos Trinta e Três, no Uruguai, e outras tantas devoções que nossos povos vivem pelo nosso amplo e diverso continente.

Finalmente, quando Deus quis se revelar aos povos ameríndios, o fez pelos seus missionários que entregaram seus corações e suas vidas pela causa do evangelho, que se fizeram um com os primeiros habitantes deste chão, para lhes mostrar o amor de Deus. Porém, Deus mostrou o seu rosto materno e suas entranhas de misericórdia no doce rosto da Virgem Maria.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Espiritualidade, em Nossa Senhora

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.