Por Espiritualidade Em Santos

Mais que um santo casamenteiro

Já imaginou você falando o seu português (com direito a sotaque brasileiro) e ser entendido por ingleses, americanos e chineses?




No século XIII um jovem sacerdote foi capaz de tamanho feito. O nome dele era Fernando e, após um encontro com missionários franciscanos, adotou o nome de Antônio. O Papa Pio XII, em 1946, o proclamou Doutor da Igreja, atribuindo-lhe o título de “Doutor Evangélico”. Seus “Sermões” eram “recheados” por três mistérios: o nascimento de Cristo; a paixão e morte de Jesus; e a Sua presença permanente na Sagrada Eucaristia.

Compreendido até debaixo d’água

Aconteceu que durante uma de suas missões, sendo desprezado por hereges, ele teve por inspiração pregar aos peixes. E pondo-se à margem do rio falou: “Ó peixes, meus irmãos, vinde vós ouvir a Palavra do Senhor, já que os infiéis fazem dela pouco caso!”. E, por incrível que pareça, estes se acomodaram conforme tamanho e, ordenadamente, se puseram com a cabeça para fora da água para ouvir tão belo sermão. Ao ver a atitude dos peixes, com alegria espiritual exclamou: “Bendito seja Deus para sempre, pois mais honra lhe dão os peixes da água que os homens hereges!”. Sendo testemunhas de tal milagre, os mesmos hereges puseram-se aos pés do santo pedindo que a eles fosse dirigida uma palavra que culminou na conversão e confirmação deles na fé católica.

Pádua ou Lisboa?

Santo Antônio nasceu em Lisboa, Portugal. Dali partiu como missionário para a África e retornando à Europa devido grave doença, uma tempestade o lançou na Itália. Pregou na Itália e no sul da França. Morreu na cidade italiana de Pádua e lá está sepultado numa monumental basílica. Mas, Santo Antônio é também um santo brasileiro. É um dos nossos, digamos assim. Depois de Nossa Senhora Aparecida e São José, Santo Antônio é o padroeiro do maior número de comunidades católicas no Brasil. De Pádua, de Lisboa ou do Brasil? A resposta a essa pergunta foi revelada por São João Paulo II em sua visita à igreja que marca o lugar onde Fernando nasceu. Após um momento de oração ele disse: “Santo Antônio não é de Lisboa, não é de Pádua, Santo Antônio é do céu. Que este santo do céu interceda por todo jovem que deseja viver e pregar a Palavra, Verbo que se fez carne, que em sua imagem tão venerada por tantos O segura no colo”.

Durante este tempo de pandemia descobrimos uma parceria para todas as horas: as redes sociais. Nelas além de companhia, dedicamos um espaço para conhecimento, diversão, relacionamentos etc. A nossa língua hoje pode ser um texto, uma imagem, um áudio, um vídeo. Vemos sorrisos, músicas, imagem que giram o mundo divertindo ou comovendo. Que possamos nesse ambiente virtual, no ciberespaço, testemunhar a fé cristã por gestos de solidariedade e humanidade. Um sorriso, por exemplo, quer coisa mais humana e transmissora de esperança do que isso? Já imaginou Santo Antônio hoje? Seria um influencer? Seria um testemunho fiel de Jesus também no ciberespaço como foi nos países em que passou e onde despertou grande devoção. Sejamos nós também um pouco como ele. Que sejamos influenciadores, seguidores, stalkers, #AnthonyLovers, inscritos no canal da fé de Santo Antônio.




Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Espiritualidade, em Santos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.