Por Vladimir Ribeiro Em Igreja Atualizada em 04 JUN 2021 - 11H16

Papa nomeia novos bispos para arquidioceses brasileiras

Santo Padre aceitou o pedido de renuncio dos arcebispos antecessores

Divulgação
Divulgação


O Papa Francisco nomeou, na última quarta-feira (02), dom Leomar Antônio Brustolin, como arcebispo de Santa Maria, no Rio Grande do Sul; e dom Gilberto Pastana de Oliveira para assumir a arquidiocese de São Luís, no Maranhã. O Santo Padre aceitou o pedido de renuncio dos antecessores.

Dom Gilberto Pestana

Paraense de Boim, dom Gilberto nasceu em 29 de julho de 1956. Estudou Filosofia na Universidade Federal do Pará e no Instituto de Pastoral Regional (IPAR), onde também cursou Teologia. Sua ordenação sacerdotal ocorreu em 27 de julho de 1985, na paróquia Cristo Libertador de Santarém (PA). Dom Gilberto Pastana Oliveira é mestre em Teologia Espiritual pela Faculdade Teresianum, em Roma.

Nomeado bispo de Imperatriz (MA) pelo Papa Bento XVI, em 3 de agosto de 2005, foi ordenado no dia 28 de outubro daquele ano, na Catedral Nossa Senhora da Conceição, em Santarém (PA). Escolheu como lema episcopal “Venha o teu reino (Mt 6, 10a)”. A posse foi no dia 13 de novembro.

Durante seu ministério em Imperatriz, dom Gilberto serviu ao Regional Nordeste 5 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) como referencial para Liturgia, para as CEBs e os leigos, de 2005 a 2016. E entre 2010 e 2015, foi presidente do Regional.

Em 18 de maio de 2016, o Papa Francisco o nomeou bispo coadjutor da diocese de Crato. Sua apresentação aconteceu na Sé Catedral Nossa Senhora da Penha, em Crato, no dia 17 de julho de 2016. Dom Gilberto exerceu o ofício de bispo coadjutor até sua nomeação como bispo diocesano, em 28 de dezembro de 2016.

Desde 2016, dom Gilberto é bispo referencial para a Liturgia e para as CEBs no Regional Nordeste 1 da CNBB.

Dom Leomar Antônio

Divulgação
Divulgação


Leomar Antônio Brustolin nasceu aos 15 de agosto de 1967, em Caxias do Sul (RS). Cursou Filosofia na Universidade de Caxias do Sul (UCS) e Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Foi ordenado presbítero em 20 de dezembro de 1992. Obteve o mestrado em Teologia Sistemática na Faculdade Jesuíta de Belo Horizonte (MG) e concluiu o doutorado em Teologia Sistemática na Pontifícia Università San Tommaso de Roma – Angelicum. Atuou na Diocese de Caxias do Sul até ser nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese de Porto Alegre – a ordenação episcopal ocorreu em 25 de março de 2015, na sua cidade de origem, sob a presidência de Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre.

Na área da educação coordenou e lecionou nos cursos de pós-graduação em Ensino Religioso e Teologia Pastoral na Universidade de Caxias do Sul e desde 2005 é professor na Faculdade de Teologia da PUCRS, onde coordena o Programa de Pós-graduação em Teologia. Tem alguns livros publicados na área da Escatologia, Mariologia, Catequese e Pastoral. Seu lema episcopal é “In Verbo Tuo”, traduzido por Na tua palavra (Lc 5,5).

Desde então, tem atuado nas seguintes frentes, bispo auxiliar da arquidiocese de Porto Alegre, bispo referencial para o Vicariato de Canoas, membro da Comissão Pastoral para a Doutrina da Fé da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), bispo referencial para Educação e Cultura no regional Sul 3 da CNBB, coordenador e professor do Programa de Pós-graduação em Teologia da PUCRS e coordenador da Pascom da arquidiocese de Porto Alegre.

Dom Leomar é autor de vários livros e subsídios pastorais voltados para adultos e crianças, entre eles A História de Jesus Narrada às Crianças e Sob o Olhar de Guadalupe – Sinais do Céu sobre a Terra, publicados pela editora Paulus.




Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto