PT/BR
Milícia da Imaculada
-A   +A

Ouça a reflexão completa de Dom Nelson Westrupp para o Programa A Igreja no Rádio
Filho de Maria

8 de julho
14º Domingo do Tempo Comum
Evangelho segundo Marcos 6,1-6

Naquele tempo, Jesus foi a Nazaré, sua terra, e seus discípulos o acompanharam. Quando chegou o sá - bado, começou a ensinar na sinagoga. Muitos que o escutavam ficavam admirados e diziam: “De onde recebeu ele tudo isto? Como conseguiu tanta sabedo - ria? E esses grandes milagres que são realizados por suas mãos? Este homem não é o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão? Suas irmãs não moram aqui conosco?”. E ficaram es - candalizados por causa dele. Jesus lhes dizia: “Um profeta só não é estimado em sua pátria, entre seus parentes e familiares”. E ali não pôde fazer milagre algum. Apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos. E admirou-se com a falta de fé deles. Jesus percorria os povoados das redondezas, ensinando.

Comentário:

Jesus levou os discípulos à Sua terra em viagem de estudo para lhes ensinar ao vivo a lição difícil de aprender. Entrou na sinagoga e começou a ensinar, mas os ouvintes o desprezaram por falta de fé. Com Cristo e como Cristo, a Igreja é enviada a anunciar a Boa-Nova da salvação. Recebemos o títu - lo de profetas e apóstolos no Batismo para ir ao mun - do em missão de semear e de colher. Todos estavam indispostos com Jesus. Não admira este fato porque Cristo é sinal de contradição e pedra de escândalo. A Sua pessoa e mensagem desconcertam os crité - rios do mundo e sua escala de valores. O mundo não compreende a humildade de servir, por isso, os mo - radores de Nazaré, como tantos, hoje, recusam um Messias servidor que se mistura conosco.