Por MI Em Comportamento Atualizada em 21 OUT 2020 - 16H03

Inteligência emocional na pandemia

A inteligência emocional é fato decisivo na transformação do ser humano e, assim, dos seus resultados pessoais, sociais e profissionais, bem como para enfrentar esse momento desafiador de pandemia




Por Wesley Lins Especialista em Inteligência Emocional

Uma das características mais importantes da inteligência emocional é a capacidade de tomar decisões de forma adequada, controlar impulsos e de adaptar-se a situações distintas, ser empático, inspirar e influenciar pessoas e gerir conflitos.

Pessoas que não trabalham suas capacidades de inteligência emocional apresentam dificuldade de relacionamento, de adaptação às mudanças, de lidar com situações imprevistas e intolerância.

Isto implica dizer que aprimorar e fortalecer o equilíbrio das emoções proporciona controle dos pensamentos, sentimentos e ações que determinam o seu comportamento diante de situações adversas, dando clareza e foco na solução de problemas, buscando-se melhores alternativas, levando-se a tomar decisões mais assertivas, com consciência, calma e ponderação.

A inteligência emocional é fato decisivo na transformação do ser humano e, assim, dos seus resultados pessoais, sociais e profissionais, bem como para enfrentar esse momento desafiador de pandemia, levando-se a tomar decisões mais assertivas, com consciência, calma e ponderação.

Dentre alguns benefícios deste instrumento importante para todas as áreas da nossa vida, estão: prevenção de depressão e ansiedade; auxílio na regulação das emoções negativas; desenvolvimento de relacionamentos interpessoais; do autodesenvolvimento, do autoconhecimento e da automotivação; e compreensão das suas emoções.

No nosso cotidiano podemos perceber como a incapacidade de lidar com nossas próprias emoções pode destruir vidas ou acabar com carreiras promissoras.

A crise que vemos hoje na humanidade, como nos casos de crimes hediondos, suicídios e uso abusivo de drogas, é sinal alarmante de uma sociedade emocionalmente doente. Tudo isso é reflexo de uma cultura que só apostou no intelecto, esquecendo o lado emocional do indivíduo.

A inteligência emocional mostra a importância de se considerar a emoção para se chegar a uma vida plena e abundante e também a superar essa pandemia, bem como a termos uma sociedade mais equilibrada e feliz, e, ao mesmo tempo, alertar que a razão não é a única responsável pelo nosso destino.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto