Igreja

Papa Francisco chega hoje a Quebec

Quarto dia do Santo Padre em terras canadenses; hoje encontro com a governadora-geral do Canadá e com o primeiro-ministro canadense, com as autoridades civis, representantes das populações indígenas e com o corpo diplomático

Escrito por Vladimir Ribeiro

27 JUL 2022 - 12H06

Depois de se despedir dos fiéis de Edmonton o Papa Francisco se transfere nesta quarta-feira (27) para Quebec onde se encontra, neste quarto dia em terras canadenses, com a governadora geral do Canadá na “Cidadela de Québec”, senhora Mary May Simon. Após a visita de cortesia no mesmo local o encontro com o primeiro-ministro canadense senhor Justin Trudeau e com as autoridades civis, representantes das populações indígenas e com o corpo diplomático.

No aeroporto da cidade o Papa Francisco, depois de percorrer 3.116 Km em pouco mais de 4 horas de voo, será acolhido no meio da tarde por cinco autoridades locais.

A Cidade de Quebec (531.902 habitantes), capital da província de Quebec é a segunda cidade mais populosa do leste do Canadá, depois de Montreal. Está situada às margens do majestoso rio São Lourenço e desempenha um papel em grande parte administrativo no país. Declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1985, é uma cidade de caráter europeu, francesa em sua arquitetura, e está entre as cidades mais antigas da América do Norte. Fundada em 1608 pelo explorador francês Samuel de Champlain, sua história, entretanto, começou já no século 16, com a chegada do explorador Jacques Cartier. O centro urbano, Quebec, deriva de uma palavra indígena que significa "onde o rio se estreita". Ao longo dos séculos sofreu ocupações francesas e britânicas e o ataque de tropas revolucionárias dos Estados Unidos contra os britânicos em 1775, em uma tentativa de anexar a província, posteriormente, todo o Canadá, aos nascentes Estados Unidos da América. Assédio ao qual conseguiu resistir. No século 20, a cidade tornou-se oficialmente a capital da província de Quebec.

“La basse-ville”, a cidade baixa, a antiga área ao longo das margens do rio, local de nascimento da América do Norte francesa, preserva sua arquitetura colonial e fortificações há mais de 400 anos. As paredes com seus portões ainda intactos mostram seu passado como uma fortaleza militar. A Cidadela fortificada, construída a partir de 1820 pelas tropas britânicas para se defenderem de ataques externos, hoje abriga o 22º Regimento Real e seu Museu e, desde 1872, a residência do governador-geral.

A governadora-geral do Canadá, senhora Mary May Simon, nasceu em Quebec, em 1947, é filha de um inglês, comerciante de peles e de uma mulher Inuk.

Ela é membro da Comissão de Implementação da Nunavut e codiretora e secretária da Comissão Real dos Povos Aborígenes. De 1994 a 2003, ela serviu como Embaixadora para Assuntos Circumpolares, tornando-se a primeira Inuk a ocupar este cargo. De 1999 a 2001 foi embaixadora do Canadá na Dinamarca. A partir de 2006, ela serviu dois mandatos como presidente do Inuit Tapiriit Kanatami, comprometida com a promoção dos direitos dos Inuítes. Em 26 de julho de 2021, ela se tornou a primeira líder indígena a ser empossada como governadora-geral do Canadá. A senhora Simon é casada e tem três filhos. Mary Simon é a 30ª governadora-geral do Canadá.

O Papa Francisco em seu primeiro discurso em terras canadenses fez o seu “pedido de perdão pelo mal cometido por tantos cristãos contra os povos indígenas”. E foi sobre este pedido que Mary Simon emitiu entre outras coisas a seguinte declaração:

“Hoje, os sobreviventes, suas famílias e comunidades em todo o país ouviram Sua Santidade o Papa Francisco se desculpar, expressando palavras de profunda tristeza, arrependimento e horror pelo abuso sofrido no sistema escolar residencial”.

“Ao longo dos anos, meses e semanas que levaram a este momento histórico, as comunidades indígenas não mostraram nada além de bravura, coragem e resiliência enquanto buscavam um pedido de desculpas significativo. Hoje foi um dia que nos moveu para frente, dando voz aos sobreviventes que podem ajudá-los a se curar”.

O Papa Francisco visita a diocese de Quebec que foi criada em 1º de outubro de 1674 tornando-se arquidiocese em 12 de janeiro de 1819. Possui 35.180 km2 e 1.304.605 habitantes, dos quais 989.869 são católicos. Possui 40 paróquias, 290 sacerdotes diocesanos (3 ordenados no último ano); 162 sacerdotes diocesanos regulares; 77 diáconos permanentes; 9 seminaristas dos cursos filosófico e teológico; 418 membros de institutos religiosos masculinos; 1.676 membros de institutos religiosos femininos; 6 institutos educacionais; 3.937 batismos no último ano. O atual arcebispo de Quebec desde 2011 é o cardeal Gérald Cyprien Lacroix, do Instituto Secular Pio X. Foi criado cardeal pelo Papa Francisco no Consistório de 22 de fevereiro de 2014.

O Papa pernoitará hoje na sede do Arcebispado de Quebec onde jantará em privado.

Amanhã, quinta-feira, o primeiro compromisso é a visita ao Santuário Nacional de Sant’Ana de Beaupré e a Santa Missa. Cerca de 70% dos fiéis que participarão da celebração no interior da Basílica, e fora dela, são indígenas. A celebração será em francês e latim.

No final do dia o Papa se dirigirá à Catedral de Québec onde presidirá as Vésperas com os bispos, sacerdotes, diáconos, consagrados, seminaristas e agentes pastorais.

A Catedral de Quebéc, localizada onde se erguia a primeira capela construída por Champlain em 1633, foi edificada em 1647 sob o nome de Notre-Dame da Paz.

Em 1664, tornou-se a primeira igreja paroquial ao norte do México e foi dedicada a Nossa Senhora da Imaculada Conceição. Em 1674, assumiu o título de Catedral, após a nomeação de São Francisco de Laval como primeiro bispo da nova diocese da cidade de Quebec. Duzentos anos mais tarde, Pio IX elevou-a à Basílica.

Fonte: Vatican News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Vladimir Ribeiro, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.