Psicologia

A importância do pai para o filho

Mas qual seria o papel do pai? O papel do pai é dar o suporte para mãe desempenhar a sua função, e trazer a mulher e o filho para a “realidade”

Eduardo Galindo (Divulgação)

Escrito por Eduardo Galindo

12 AGO 2022 - 00H00

No pensamento coletivo é fácil identificar a relação mãe - bebê como uma das relações mais fortes e essenciais do mundo, mas pouco se fala da relação estabelecida entre o pai e o filho, e qual o papel, a função e a importância dessa relação.

A mãe estabelece um cuidado tão atento que a ela não se permite distanciar-se do filho, e isso é muito necessário para a saúde do bebê e da mãe. O pai, durante essa etapa, precisa compreender e dar suporte para a mulher desempenhar essa função. Muitos homens não lidam bem com isso, alguns têm ciúmes, outros se sentem colocados de lado; algumas mães podem apresentar uma “posse” com relação à criança, não incluindo o pai.

É importante que nesses casos a mãe receba acompanhamento especial. A mulher precisa de ajuda e suporte para retomar as suas atividades, e o filho precisa perceber que ele não é o “centro do mundo”, que ele tem outros irmãos ou que há outras pessoas com as quais deve dividir a atenção. O pai é responsável pelo limite. A criança recebe pequenas frustrações que são necessárias para o seu desenvolvimento. O limite é algo essencial na relação em sociedade, além de apresentar ao filho um mundo mais amplo e rico.

Uma criança que não recebe limites se torna uma pessoa infantilizada, mimada e com dificuldades de fazer escolhas e de tolerar as frustrações. A figura paterna é essencial para a sociedade. Muito se fala nas crises institucionais da família, da escola e da sociedade, mas é função paterna apresentar as leis e as normas para transmitir a lógica, a importância e o objetivo de observar as regras para estabelecer a harmonia e o respeito na convivência em sociedade.

Uma outra função paterna é apresentar como acontece o desenvolvimento da masculinidade, mostrando qual é a interação do filho com a mãe, a interação com as outras mulheres e com o mundo, como enfrentar os problemas, como diferenciar a masculinidade do machismo.

Em muitos casos encontramos mulheres que assumem essa função que seria do pai, não é um trabalho fácil. A psicoterapia tem ajudado bastante no acompanhamento dos pais sobre a importância do seu papel na vida de seu filho e de sua mulher.

Escrito por
Eduardo Galindo (Divulgação)
Eduardo Galindo

Psicólogo Clínico, especialista em Psicoterapia Breve. Suas áreas de atuação são psicoterapia de adultos, grupos e casal, workshop, e assessorias de grupos e palestras.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por MI, em Psicologia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.