A Santa Missa

Maria, Mãe da Igreja

Na Santa Missa desta segunda-feira (06), Frei Sebastião medita sobre a festa Maria, Mãe da Igreja

Escrito por Frei Sebastião Benito Quaglio

06 JUN 2022 - 11H09

O Frei Sebastião Benito Quaglio (OFMConv.) presidiu hoje a Santa Missa, no Oratório Imaculada Conceição e São Maximiliano Maria Kolbe, em São Bernardo do Campo, São Paulo, e comentou a Primeira Leitura (At 1,12-14) e o Evangelho de hoje (Jo 19,25-34).

Frei Sebastião destaca que a festa Maria, Mãe da Igreja foi colocada um dia depois da Solenidade de Pentecostes, para nos lembrar que Nossa Senhora concebeu, pelo poder do Espírito Santo, uma nova humanidade com Jesus Cristo.

Estamos diante dessa realidade, Jesus já havia derramado o poder do Espírito Santo sobre os apóstolos e, vemos que no Pentecostes, Maria estava presente com os apóstolos.

A presença de Deus por meio do Espírito Santo molda nossa consciência, dinâmica, visão e identidade. Maria Santíssima gerou por obra do Espírito Santo e, como dizia São Maximiliano Kolbe, “quase a encarnação do Espírito Santo”.

Que Maria Santíssima interceda por nós para que tenhamos esses dons. O primeiro, o do Santo Temor de Deus, não significa medo de Deus, mas respeito. Quando respeitamos uma pessoa, zelamos por ela e a defendemos. Temos que lembrar que estamos aqui, mas não como donos, e sim como premiados, privilegiados e agraciados, porque tudo o que temos recebemos do Criador.

O dom da Piedade, não é ter pena, é ter ternura, carinho e sentir que Deus nos ama.

O dom da Ciência que não é conhecimento, é penetrar, aprofundar e não ficar na cultura da embalagem. A ciência nos leva a entender a realidade. É a essência que dá sentido a cada suspiro, cada palavra e dar um sentido a tudo que nos acontece.

Dom do Entendimento é o Divino que nos ilumina para aceitar as verdades reveladas por Deus. Mediante este dom, o Espírito Santo nos permite perscrutar as profundezas de Deus.

O dom do Conselho, não é dar conselho, é introjetar a capacidade de ver, julgar com clareza e poder ajudar aos outros. O dom da Sabedoria, é saber sentir, quando as coisas são de Deus ou não. O dom da fortaleza que nos faz ficar em pé e não nos deixa desanimar, é a força de Deus.

Que Nossa Senhora, a Mãe da Igreja, seja para nós uma mãe de verdade, que nos ajuda a absorver os sete dons do Espírito Santo. A Milícia da Imaculada é uma obra Dela, que quer levar em frente as coisas de Deus através do jeito dela. Como São Maximiliano nos ensina.

Transcrição Marta Romero

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Frei Sebastião Benito Quaglio , em A Santa Missa

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.