Pessegueiro (Ben M)
Ben M
São Maximiliano Kolbe

Páscoa: um escrito inédito de São Maximiliano Kolbe

Em 1938, São Maximiliano escreveu uma bonita mensagem de Páscoa na revista Eco da Cidade da Imaculada, que era destinada aos mílites, e que encontra ressonância em nossa Páscoa até hoje

Escrito por Espiritualidade

08 ABR 2021 - 00H00

O Senhor ressuscitou verdadeiramente!

É primavera. Despontam as folhas e, junto à imagem da Imaculada, o pessegueiro está todo em flor. Nessa atmosfera, ouvimos os cantos alegres da solenidade da Páscoa que, segundo as palavras de São Paulo, constituem o fundamento de nossa fé em Jesus (1Cor 15,14-25).

O Senhor ressuscitou: repetem neste dia milhares de vozes. Também nós ressuscitaremos, anuncia-nos um canto pascal, e não somente depois da morte, pois cada ano a Santa Igreja convida os fiéis a fazer isso, recomendando-lhes a confissão pascal.

Com mais motivo temos de ressuscitar nós, religiosos. Mesmo se alguém teve a desgraça de morrer espiritualmente, mesmo que Satanás lhe disse que nunca ressuscitará da sua morte, basta que se dirija com sinceridade à medianeira de todas as graças, à Imaculada, não somente para obter a graça da ressurreição, mas para conseguir subir também os degraus elevados, muito elevados, da santidade.

Quanto mais alguém se aproxima dela, mais abundantemente se enriquece das graças do conhecimento e do amor, de um amor generoso a Deus, que por amor a nós subiu à cruz”.

Frei Maximiliano Maria, guardião.

(Escrito de São Maximiliano Kolbe, nº1230)

Fonte: Escritos de São Max

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Espiritualidade, em São Maximiliano Kolbe

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.