Por Frei Sebastião Benito Quaglio Em A Santa Missa Atualizada em 23 FEV 2021 - 15H01

O amor do perdão

Pixabay
Pixabay


O Frei Sebastião Benito Quaglio (OFMConv.) presidiu hoje a Santa Missa, no Santuário Imaculada Conceição e São Maximiliano Maria Kolbe, em São Bernardo do Campo, São Paulo, e comentou a Primeira Leitura (Is 55,10-11) e o Evangelho de hoje (Mt 6,7-15).

No Evangelho de hoje Jesus nos ensina a oração do Pai Nosso como a maneira de orar a Deus. Frei Sebastião destaca que todos nós conhecemos esta oração e chama a atenção para o início e o final da oração.

Qual é o começo? “Pai Nosso que estais no céu” O que quer dizer Pai Nosso? Jesus usa uma palavra hebraica que é aba, que não significa somente pai, essa é usada para designar pai e mãe. Isso é importante, olhar para Deus, para o nosso pai, para nossa mãe. Ele é tudo, é pai e também mãe, nesse sentido, carregado de amor total.

Então, temos em comum um pai e uma mãe. E termina: “Perdoai, como nós perdoamos.” Jesus dá uma importância muito grande nisso. Por quê? Qual é a vontade de um pai em uma família: a harmonia dos filhos.

Jesus veio trazer no mundo o seguinte mandamento: “Amai-vos como eu vos amei.” “Perdoai sete vezes não, setenta vezes sete. Portanto ao lado desta invocação do Pai Nosso, vamos nos sentir nesta família e vamos lutar para nos conservar dentro do perdão e do amor.

O Pai Nosso realmente é um poema para refletir. Mas hoje queria deixar só isso, as palavras: aba, papai e perdoai, porque esse Pai quer harmonia entre nós. Ele faz tudo, a nossa parte é só amar e perdoar.

Transcrição Marta Romero

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Frei Sebastião Benito Quaglio , em A Santa Missa

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.