Por Frei Sebastião Benito Quaglio Em A Santa Missa

Saber sempre amar e perdoar

Freepik
Freepik


O Frei Sebastião Benito Quaglio (OFMConv.) presidiu hoje a Santa Missa, no Santuário Imaculada Conceição e São Maximiliano Maria Kolbe, em São Bernardo do Campo, São Paulo, e comentou a Primeira Leitura (Dn 9,4b-10) e o Evangelho de hoje (Lc 6,36-38).

Frei Sebastião iniciou sua reflexão destacando o trecho do Evangelho de hoje que diz “sede misericordiosos como é misericordioso vosso Pai que está no céu.” Outro evangelista nos diz: “sede perfeitos como é perfeito o vosso pai que está no céu.” As duas frases querem dizer a mesma coisa.

No jardim do Éden, no começo, quando Adão e Eva pecaram a serpente disse: “Vocês serão como Deus.” realmente aqui somos convidados a ser como Ele, mas de um jeito diferente, ou seja, entende-Lo para sermos iguais a Ele, por meio da misericórdia.

O amor infinito que Deus tem por nós é a misericórdia. Esse sentimento deve se refletir em cada um de nós.

São Lucas praticamente desenvolve seu Evangelho a partir daí, mostrar que Deus é misericordioso. Deus nos perdoa antes mesmo de pedimos perdão. Nós somente temos que abrir o nosso coração e nos deixar perdoar. Isso faz com possamos entendê-Lo.

A misericórdia se manifesta e nos convida a instalá-la dentro de nós. Esse é o nosso trabalho. Ser misericordioso significa amar como Deus ama; perdoar como Deus perdoa.

Ele é infinito e nós somos limitados, mas dentro das nossas possibilidades temos que imita-Lo nesse sentido. Cada um de nós sinta-se amado e perdoado. Como eu já disse Deus nos perdoa antes de nós pedirmos perdão.

Veja com os vossos filhos e netos, vocês só perdoam quando eles pedem perdão? Claro que não! Mas vocês esperam que eles peçam para poder ver neles o arrependimento.

Deus respeita a liberdade e a chave que abre para que esta misericórdia possa entrar em nós é o amor. Portanto não temos nenhum motivo para ter medo de Deus ou para nos retirar, esconder, fugir ou nos fechar. Vivamos sempre abertos porque Deus tudo sabe de nós e nos deixemos amar e perdoar porque essa é a missão do próprio Deus.

Transcrição Marta Romero

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Frei Sebastião Benito Quaglio , em A Santa Missa

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.