Por Frei Sebastião Benito Qualio Em Nossa Senhora

Viver com Maria

Jesus aprendeu muito vivendo com Maria. Também nós queremos, com Ela, descobrir como cumprir a vontade de Deus

Arquivo MI
Arquivo MI


A gente aprende muitas coisas na escola, na faculdade, nos grupos de jovens e até mesmo no YouTube. Na família aprendemos lições valiosas. No convívio discreto com tantas pessoas e no silêncio de muitas atitudes também aprendemos grandes lições. Jesus aprendeu muito na Sua vida simples em Nazaré. Nossa Senhora entendeu que Filho do carpinteiro, deveria também desenvolver atividades manuais. As primas e primos conviviam ali com Ele e celebrava os costumes do Seu povo, como a peregrinação a Jerusalém. Em casa Jesus aprendeu muito. Foram 30 anos em casa. Aprendeu muito para Sua missão que culminou na cruz.

Certa vez, quando eu era um estudante, um frei me consagrou a a Nossa Senhora. Colocou a Medalha Milagrosa no meu pescoço e me deu uma grande lição quando eu perguntei o que deveria fazer dali em diante. “Pergunte à Imaculada. Ela vai cuidar de você e dirigir a sua vida”, respondeu o frade. Foi assim, desde aquela época até hoje. Maria cuida de nós, mas não nos fecha numa redoma de vidro, ao contrário, nos lança na missão. A Milícia da Imaculada é um caminho que resume uma disponibilidade total nas mãos da mãe Maria, da mãe de Jesus, que é a nossa mãe.





O sim de Maria à encarnação de Jesus e à maternidade de toda humanidade é uma acolhida alegre e disponível à vontade de Deus que nos dá liberdade. Quando a gente percebe o caminho que Deus tem para nós, somos livres para segui-lo.

Ela tinha sido escolhida por Deus e aceitou o Seu projeto. Maria cuidou de Jesus com amor, cuida de nós como filhos, e quer que possamos cuidar uns dos outros. Esse relacionamento com Nossa Senhora não é uma imposição, mas uma história de amor que cada um deve viver com alegria.

Escrito por
Frei Sebastião (Arquivo MI)
Frei Sebastião Benito Qualio

Frei Sebastião Benito Quaglio nasceu em 20 de julho de 1938, em Lendinara, no norte da Itália. Recebeu o nome de batismo Benito Quaglio e, quando emitiu os votos religiosos na Basílica de Santo Antônio (Padova), em 1958, recebeu o nome do mártir São Sebastião. O desejo de evangelizar com Nossa Senhora através dos meios de comunicação sempre permeou sua vida e foi na obra de São Maximiliano Kolbe que ele encontrou um ideal a ser seguido: conquistar o mundo inteiro a Cristo pela Imaculada!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Espiritualidade, em Nossa Senhora

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.