Por Ana Cristina Ribeiro Em Mãezinha do Céu Atualizada em 09 JAN 2020 - 12H33

Nossa Senhora de Caacupé

Esculpida por um índio, a imagem de Nossa Senhora de Caacupé ganhou grande devoção no Paraguai

revista
revista
Nossa Senhora de Caacupé


A imagem da Virgem de Caacupé, padroeira do Paraguai, foi esculpida por um índio guarani que havia fugido, no século XVII. Encurralado pelos índios inimigos que o perseguiam e queriam matá-Io, ele se escondeu atrás de uma grande árvore e prometeu que, se fosse salvo, faria com aquele tronco uma imagem de Nossa Senhora. Milagrosamente seus perseguidores passaram por ele sem vê-lo.

O índio esculpiu duas imagens da Virgem, uma grande, para a igreja da aldeia, e outra menor, para sua devoção particular.

Em 1603, houve uma grande inundação no lago de Ypacaraí, arrastando tudo que estava à sua margem.

Leia mais sobre as devoções marianas na América LatinaNossa Senhora La PurissimaNossa Senhora do RosárioNossa Senhora da SaleteConheça a história de Nossa Senhora dos AnjosSabe quem é a padroeira do Haiti?Nossa Senhora de Caravaggio Índios e habitantes do lugar ficaram na praia na esperança de recuperar seus pertences. De repente um índio, chamado José, viu descendo pelas águas barrentas uma pequena maleta de couro. Conseguiu pegá-la e achou dentro dela uma pequena imagem da Virgem de Caacupé envolta em panos.

Todos na aldeia sabiam a origem daquela imagem, mas seu dono nunca apareceu. E ninguém conseguia explicar como aquela pequena imagem, que havia percorrido diversas aldeias sem qualquer proteção, tinha sido encontrada toda embalada, dentro da maleta.

Depois de ficar por algum tempo na casa do índio José, e de ter testemunhado inúmeros milagres e graças, a imagem foi levada à aldeia de Tobati, onde foi construída uma capela. Para ali acorreram muitos moradores e logo a aldeia cresceu, dando origem à cidade de Caacupé.

Sua festa anual ocorre no dia 8 de dezembro, Festa da Imaculada Conceição. 

Quer receber mais catequese, formação, brincadeiras, passo a passo e receitas em sua casa? 

Clique abaixo e torne-se um pequeno mílite:

Revista a revista OPM em sua casa

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ana Cristina Ribeiro, em Mãezinha do Céu

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.