Por Nathalia Silva Em Colunista

Sem espaço pro tédio




Nunca ouvi falar tanto sobre o tédio. Sério! Seja numa publicação rápida no Instagram ao lado de uma foto em preto e branco, seja num textão daqueles que fazem pensar, tem muita gente falando sobre isso.

A verdade é que ficar sem sair de casa e restringir o contato pessoal com nosso círculo de amigos e até com a família nos fez reduzir bastante os compromissos. Antes tinha reunião de jovens todos os sábados, encontro com a família no domingo e agenda lotada durante a semana com aulas, cursos, lugares para visitar.

Hoje, embora a realidade seja peculiar em cada lugar do globo terrestre, a gente se vê com menos atividades para realizar e com um punhado de tempo livre. Daí vem o tédio. Não estamos acostumados a ter tempo de sobra. Isso acontece ou já aconteceu com você? Algo que pode ajudar é o pensamento ativo. Tudo começa no pensamento, né? Se a gente não toma cuidado, o ócio pode inundar a cabeça da gente com coisas inúteis, sobretudo aquelas que estão na Internet – tão fáceis de acessar. A avalanche de informações, fotos, textos, produtos e notícias pode fazer você se afogar num mar de solidão, preocupação, vaidade... E exatamente por isso o pensamento precisa ser alinhado a partir do que queremos ser e fazer.





O mês de São Maximiliano Kolbe traz à tona o exemplo deste grande santo que, mesmo no caos da humanidade – no qual a Igreja era perseguida e o mundo se via dividido – soube alinhavar acontecimentos e sonhos em direção ao seu ideal. Não havia espaço para o tédio porque cada cantinho da sua vida passou a ser preenchido com a oração e a ação, mesmo com todos os limites daquele tempo. O tédio, essa sensação de aborrecimento ou cansaço e essa falta de interesse pelo ambiente ao redor, pode indicar que algo precisa mudar.

Será que estamos aproveitando bem nossos dias, ou apenas estamos olhando para a janela, procurando o melhor ângulo para dar aquele clique e postar nas redes sociais? Tem muita coisa a ser feita, inclusive em nosso interior.

Para São Maximiliano Kolbe, o tempo se tornou aliado na construção da Cidade da Imaculada! E não pense você que esta cidade era formada somente por muros e máquinas lá na Polônia. Nas palavras dele mesmo: a verdadeira Cidade da Imaculada é o coração de cada ser humano. É em nosso interior, no pensamento e no coração, que as boas obras nascem e encontram espaço para crescer.

Se a gente deixar o tédio tomar conta, não haverá espaço fértil. Daí a necessidade de abastecermos a vida com o que é bom e verdadeiro. Agosto é tempo de se reinventar a partir da herança que recebemos de São Maximiliano Kolbe. Ele é uma super fonte de inspiração para se levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima, deixando o tédio e a monotonia para trás. Vamos lá?

Escrito por
Nathalia Silva
Nathalia Silva

Leiga consagrada na Milícia da Imaculada há 19 anos, faz parte de nossa equipe de Comunicação e Marketing. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda, Jornalista, com MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas e estudante de Teologia pela Universidade Claretiano.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por MI, em Colunista

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.