Por MI Em Colunista

A beleza de ser um eterno aprendiz

Letícia Cantini é publicitária, cantora e compositora, e partilha com os leitores experiências importantes de sua vida




Como a música chegou na sua vida?

Olá Jovem Mílite! Grata pelo convite, é uma alegria e uma graça muito grande poder compartilhar um pouquinho da minha história. A música está presente na minha vida desde o ventre da minha mãe e, até mesmo antes, com a geração da minha avó e suas irmãs, que participavam ativamente da Igreja por meio do canto. Para os que ainda não me conhecem, sou filha de Ghislaine Cantini, uma das pioneiras da música católica. O que nos inspira a escrever é a nossa conversa com Deus: os pedidos, os anseios, os agradecimentos e os desabafos.

Quais ensinamentos essa trajetória musical trouxe para a sua vida?

A trajetória musical me mostra que são necessários dedicação e foco, como em toda carreira; todavia, o amor divino conduz com maestria o caminho, para que seja de busca de Deus, para Ele, para que Ele cresça e eu diminua, como diz o Evangelho (Jo 3,30). Dessa forma, percebi como é elementar o abandono em Deus e o exercício das virtudes. Você vem de uma família de músicos católicos. O que isso representa para você? É uma escola. Como por osmose desenvolvi meus dons por meio de bons exemplos e muita prática. Pode não parecer, mas é uma família exigente. Todos se empenham em aperfeiçoar os talentos ganhos. Além do mais, é um privilégio ter nascido em uma família cristã, que serve ao Reino de Deus, busca a correção fraterna e me possibilita diariamente esse encontro com o Pai, além de um carinho tão próprio de Maria.

Quando você começou a compor e o que inspira você?

Escrevo poesias desde criança. Em 2018, perto dos 30 anos, comecei a cantar porque me senti chamada em meio a uma crise de ansiedade, após um término de noivado. Inesperadamente recebi, do meu irmão, a composição “Iluminado” e gravei sem pretensões. Os feedbacks foram muito positivos, de maneira que realizei uma vaquinha online no Instagram e Whatsapp e, em menos de 24h, consegui alcançar, com o auxílio de encorajadores, o orçamento para gravar mais duas músicas, uma que compus com meu irmão chamada “Deus Sabe” e mais outra O que nos inspira a escrever é a nossa conversa com Deus: os pedidos, os anseios, os agradecimentos e os desabafos.

Quais ensinamentos essa trajetória musical trouxe para a sua vida?

A trajetória musical me mostra que são necessários dedicação e foco, como em toda carreira; todavia, o amor divino conduz com maestria o caminho, para que seja de busca de Deus, para Ele, para que Ele cresça e eu diminua, como diz o Evangelho (Jo 3,30). Dessa forma, percebi como é elementar o abandono em Deus e o exercício das virtudes. Você vem de uma família de músicos católicos. O que isso representa para você? É uma escola. Como por osmose desenvolvi meus dons por meio de bons exemplos e muita prática. Pode não parecer, mas é uma família exigente. Todos se empenham em aperfeiçoar os talentos ganhos. Além do mais, é um privilégio ter nascido em uma família cristã, que serve ao Reino de Deus, busca a correção fraterna e me possibilita diariamente esse encontro com o Pai, além de um carinho tão próprio de Maria.

Você também é publicitária e, na sua opinião, qual o papel da comunicação na missão de evangelizar?

Comunicação é o que permitiu aos povos evoluírem. É inerente ao relacionamento e à socialização, tão necessários para que floresçamos como pessoas. As redes sociais vêm como um meio que expande esse relacionar-se, e são uma oportunidade para tocar corações e difundir a Palavra de Deus. Uma ajudinha humana ao Espírito Santo, para que sopre mais longe.

Você é muito atuante nas redes sociais. Acredita que elas são instrumentos de evangelização?

Tanto pelo trabalho, como pelo hábito, me comunico bastante no Instagram :). Com certeza as redes ampliam o alcance às pessoas, que o off-line, a vida para além da internet, não é capaz de atingir. Só não invisto em anúncios nas minhas redes, é tudo orgânico. É um meio poderoso para espalhar o amor de Deus!

Qual mensagem você deixaria para a juventude que está começando na música católica?

Que a fé, a esperança e o amor sejam seu norte! Não desistam de agradar a Deus. Que o Senhor Jesus torne o nosso coração semelhante ao dele. Que a Mãe Imaculada nos fortaleça e cuide no caminhar! Permaneçam fortes na oração!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por MI, em Colunista

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.