Por MI Em Reportagem

A comunicação da Igreja em tempos de pandemia

O humano nos novos ecossistemas

Divulgação
Divulgação


Conversamos com o Coordenador Nacional da Pastoral da Comunicação, Marcus Tullius, sobre a pastoral e o Mutirão de Comunicação

Qual a realidade da Pascom, hoje?

A Pastoral da Comunicação ganhou grande destaque nesse período da pandemia. Houve o despertar das comunidades para a real necessidade da Pascom. Às vezes ela era vista como uma vaidade, uma pastoral para “se aparecer”. Agora foi percebido como é uma pastoral essencial justamente porque está à disposição das outras pastorais.

Transmissões de celebrações, lives e reuniões nesse período mostraram a relevância do serviço. Enquanto muitas pastorais, infelizmente, diminuíram o ritmo de atividades, a Pascom teve que ampliar sua atuação para servir à Igreja. Pascom não é só o jornal da paróquia; há demandas de novas tecnologias sobre as quais se atualizar.

Como deve ser o fortalecimento da Pascom?

A Pascom vai focar na formação. Neste ano está sendo fortalecida a formação para acolher e formar um verdadeiro batalhão que se engajou na Pascom nesse período. A espiritualidade também move a Pascom, porque não basta a formação técnica. É uma atividade pastoral, permeada pelo Evangelho, e deve ser perpassada pela mística e espiritualidade. Realizamos um planejamento chamado de “perspectivas pastorais” no qual ouvimos bispos e especialistas de diversas áreas, justamente para elaborar o caminho para o futuro. Digo que esse caminho passará pela espiritualidade, por meio da leitura orante da Palavra de Deus, e da formação dos agentes de pastoral.

Haverá o Encontro Nacional da Pascom junto com o Mutirão de Comunicação. Como será?

Nos dias 23 e 24 de julho teremos o Mutirão de Comunicação Católica na PUC Minas. Será um evento totalmente gratuito e on-line. Teremos bons nomes como palestrantes para discutir uma temática que é muito importante: o ser humano como um todo diante de uma comunicação integral. Vamos falar sobre o ser humano dentro dos ecossistemas. Mas não são somente ecossistemas na questão ambiental, mas também naqueles digitais e nas relações interpessoais. A comunicação perpassa tudo isso e, por isso, vamos pensar a Pastoral da Comunicação dentro desse contexto. Teremos seminários e oficinas específicas para os agentes de Pastoral da Comunicação. A partir dos estudos dos documentos da Igreja, das tecnologias desse novo contexto e das práticas pastorais, vamos aproveitar a oportunidade para repensar a nossa maneira de viver a ação pastoral.

Só agentes da Pascom podem participar?

Os agentes da Pastoral da Comunicação são os principais convidados e aguardamos a maior parte deles. Mas o encontro é aberto para professores, jornalistas e também para quem não é da área de comunicação. Quem não conhece ainda o trabalho da Pascom vai ter a oportunidade de conhecer. Será valioso o encontro com outras pastorais e áreas. Basta se inscrever no site muticom.com.br




Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por MI, em Reportagem

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.